PUBLICIDADE

Apê compacto de 63m² usa móveis enxutos para aproveitar o espaço

A arquiteta Carina Dal Fabbro, que assina o projeto, integrou a varanda à área social e utilizou revestimento vinílico para unificar os ambientes

9 dez 2023 - 13h18
Compartilhar
Exibir comentários

A arquiteta Carina Dal Fabbro, foi a responsável pelo projeto de reforma deste apartamento de 63 m², com a marcenaria como protagonista. A profissional optou por manter a planta original entregue pela construtora, realizando intervenções cautelosas e extremamente necessárias. A mais notável delas foi a remoção da esquadria que separava o living da varanda, criando uma integração propícia entre os espaços, ampliando a área social.

Estrela da ala social, o painel de MDF com acabamento moscata (execução SCA Jardim Europa) tem 5,80 m de extensão e vai de uma ponta a outra.
Estrela da ala social, o painel de MDF com acabamento moscata (execução SCA Jardim Europa) tem 5,80 m de extensão e vai de uma ponta a outra.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com

A cozinha, parcialmente aberta e equipada com uma bancada de refeições rápidas, ganhou uma parede revestida, de uma ponta a outra, com um painel com acabamento moscata. "Ele integra a porta mimetizada que leva aos banheiros e quartos, e por ter um visual limpo e único, contribui para a sensação de amplitude", conta Carina.

-
-
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com

Para não desperdiçar nenhum centímetro, cada escolha foi minuciosa, caso do piso vinílico que reveste todo apartamento, trazendo a sensação de amplitude. Móveis enxutos e flexíveis são outros pontos altos, como o sofá-cama da sala, de apenas 1.00 m de profundidade, além da mesa redonda de 1.00 cm de diâmetro, que aproveita a área próxima da porta de entrada.

-
-
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com

"Veja que tanto as cadeiras de jantar, como as banquetas altas da cozinha não têm braços e economizam espaço", exemplifica Carina. Aproveitar o espaço até o alto também é estratégico, o que explica a serralheria, leve e prática, acima da bancada da cozinha e a prateleira extensa em toda a ala social.

-
-
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com

Neste cenário de design sofisticado, a coerência dos elementos é uma característica marcante. Não se trata apenas da ala social que usa o mesmo material em várias partes, mas um conceito aplicado até os quartos. Um layout sem barreiras vale muito, por isso, a sala de TV também serve de transição entre o jantar, a cozinha e a varanda. O rack ripado oferece suporte para os equipamentos eletrônicos e por ter apenas 0,35 cm de profundidade não atravanca a circulação do jantar à varanda.

-
-
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com

Na pequena varanda, que virou uma extensão do living, Carina concebeu uma área de leitura e descanso. Dessa forma, a poltrona OSCAR, criada pelo mestre Sergio Rodrigues, vem acompanhada de um cesto com uma mantinha.

"Além disso, gostaria de salientar que trabalhamos com a sobreposição de tapetes, ou seja, sem que uma única peça preencha todo o espaço", conta a arquiteta. O formato escolhido é o orgânico, composto por fragmentos de outras peças - uma delas, em forma de araras, remete à terra natal dos moradores, a histórica e surpreendente Manaus.

Área Íntima

Soltas do piso, as mesinhas laterais do quarto de casal medem apenas 35 x 35 cm, tudo milimetricamente calculado para não comprometer a passagem.
Soltas do piso, as mesinhas laterais do quarto de casal medem apenas 35 x 35 cm, tudo milimetricamente calculado para não comprometer a passagem.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com

Em relação às áreas dos quartos e banheiros, Carina trabalhou com cores claras e materiais quentes em paredes, piso e mobiliário. "Sob medida, a marcenaria otimizou bem o espaço. Elegemos uma cama com medida padrão de casal, sendo menor do que o modelo que encontramos, normalmente", explica.

Quando falamos das medidas de conforto do quarto, alguns exemplos são inspiradores, a exemplo da cabeceira com 1,20m de altura, ideal para a pessoa sentar-se à cama, ler um livro ou usar o notebook. Mesmo com apenas 12,5 m², o quarto comportou um closet com lugar de sobra para organizar as roupas. "Optamos por fazê-lo em 'L', com portas em espelho, não só para uma espiada no look do dia, como em busca de proporcionar mais profundidade ao ambiente", detalha Carina.

Veja todas as fotos na galeria abaixo:

Comprida e estreita, a cozinha é mais um exemplo de bom uso do espaço. Na mesma parede onde está a bancada com cuba e cooktop, Carina Dal Fabbro incluiu a geladeira e envolveu o micro-ondas no armário alto que segue até o teto.
Comprida e estreita, a cozinha é mais um exemplo de bom uso do espaço. Na mesma parede onde está a bancada com cuba e cooktop, Carina Dal Fabbro incluiu a geladeira e envolveu o micro-ondas no armário alto que segue até o teto.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Feita quartzo branco, material resistente e prático, a bancada de refeições rápidas mede 1.10 m de altura e está pronto para receber até duas banquetas.
Feita quartzo branco, material resistente e prático, a bancada de refeições rápidas mede 1.10 m de altura e está pronto para receber até duas banquetas.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Estrela da ala social, o painel de MDF com acabamento moscata (execução SCA Jardim Europa) tem 5,80 m de extensão e vai de uma ponta a outra.
Estrela da ala social, o painel de MDF com acabamento moscata (execução SCA Jardim Europa) tem 5,80 m de extensão e vai de uma ponta a outra.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Soltas do piso, as mesinhas laterais do quarto de casal medem apenas 35 x 35 cm, tudo milimetricamente calculado para não comprometer a passagem.
Soltas do piso, as mesinhas laterais do quarto de casal medem apenas 35 x 35 cm, tudo milimetricamente calculado para não comprometer a passagem.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Uma das primeiras intervenções feita pela arquiteta Carina Dal Fabbro neste apartamento foi a retirada da esquadria que separava a sala da varanda, melhorando a circulação. Outra solução foi ocultar a condensadora do ar-condicionado numa caixa ripada, com a mesma madeira do rack.
Uma das primeiras intervenções feita pela arquiteta Carina Dal Fabbro neste apartamento foi a retirada da esquadria que separava a sala da varanda, melhorando a circulação. Outra solução foi ocultar a condensadora do ar-condicionado numa caixa ripada, com a mesma madeira do rack.
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Eduardo Pozella/Casa.com.br / Casa.com
Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Publicidade