PUBLICIDADE

Conheça 4 efeitos do estresse e da exaustão na pele!

14 set 2022 - 17h36
Compartilhar
Exibir comentários

Não é novidade dizer que muitas vezes a exaustão e o estresse são refletidos na pele. O rosto, por exemplo, começa a dar sinais de cansaço, apresentando mudanças visíveis como olheiras e bolsas na região abaixo dos olhos, além da flacidez, marquinhas de expressão e assim por diante.

Conheça os efeitos do estresse na pele
Conheça os efeitos do estresse na pele
Foto: Shutterstock / todateen

Por estar constantemente exposta ao ambiente, a pele está mais suscetível a "estressores" do que qualquer outro órgão. Com isso, é necessário ativar suas defesas constantemente, seja pela exposição à luz ultravioleta, à temperatura e as partículas suspensas e, dessa forma, produzir hormônios do estresse em resposta a cada uma delas.

Caso você esteja passando por algo similar, o mais indicado é buscar um dermatologista para que esses efeitos sejam reduzidos. Abaixo, a Puravida - com o propósito de facilitar a prática de um estilo de vida saudável - apresentou quatro efeitos do problema na pele, além de trazer algumas dicas para amenizar a patologia. Confira:

Conexão cérebro-pele

Alguma vez você já ficou tão nervosa que começou a corar ou suar? Se a resposta for sim, você experimentou uma resposta de estresse aguda e temporária provocada pela conexão entre o cérebro e a pela.

No entanto, a exposição repetida a estressores pode ter efeitos duradouros em sua epiderme que vão muito além do rubor, podendo, inclusive, afetar negativamente o seu bem-estar.

Envelhecimento

Estudos revelam que o nível de cortisol cronicamente aumentado faz com que haja uma atrofia muscular, redução de fibroblastos e diminuição de colágeno. Aliás, esse conjunto é responsável por favorecer no envelhecimento da pele.

Acne com frequência

A condição inflamatória cutânea afeta principalmente as adolescentes, mas também pode acometer jovens e adultos de diferentes faixas etárias.

Estímulo de células pró-inflamatórias

Segundo um artigo publicado no The Journal of Investigative Dermatology, em 2016, o estresse pode desencadear a produção de cortisol e catecolaminas. Estes estimulam células pró-inflamatórias como os mastócitos, que contribuem diretamente para uma série de condições da pele, incluindo coceira. 

Como diminuir os efeitos do estresse na pele?

Hábitos de vida saudáveis, incluindo uma dieta equilibrada e exercícios, podem ajudar a regular os hormônios do estresse no corpo e, consequentemente, trazer efeitos positivos para a pele. 

todateen
Compartilhar
Publicidade
Publicidade