0

Com ativos seguros, antimanchas podem ser usados no verão

3 mar 2014
06h19
  • separator
  • 0
  • comentários

Com a fama de contarem com ativos sensíveis à luz, os cremes clareadores podem, ao contrário do que se imagina, ser usados sem riscos até mesmo nos dias quentes de verão. Formulados com substâncias alternativas, responsáveis por deixar a tonalidade do rosto uniforme, essa nova categoria de antimanchas - encontrada em dermocosméticos ou em soluções manipuladas - promete ser uma boa aliada das mulheres até o fim da estação.

Bastante potentes, os agentes utilizados são inibidores da tirosinase (enzima responsável pela produção de melanina) e antioxidantes, capazes de neutralizar os radicais livres, que, entre outros malefícios, prejudicam a pigmentação do tecido cutâneo. Por isso, confira, abaixo, os mais indicados para essa época do ano. Mas lembra-se: como atuam de forma mais superficial do que os ácidos tradicionais, os ativos precisam de um tempo maior para oferecer os resultados esperados e da aplicação diária do protetor solar.

“Além disso, só devem ser usados com acompanhamento médico, pois qualquer componente pode provocar reações alérgicas ou inflamatórias na área tratada, podendo, inclusive, piorar a intensidade das manchas”, alerta Cristiane Braga, dermatologista, especializada em medicina estética e preventiva, de São Paulo.

Achromaxyl
Capaz de clarear e melhorar o aspecto visual da pele com eficiência, o ativo botânico reduz a ação da tirosinase (enzima responsável pela produção de melanina), diminuindo, assim, a quantidade desse pigmento no tecido cutâneo. 

Ácido Kójico
Empregada em diversos produtos, a substância derivada do arroz também atua no bloqueio da tirosinase, inibindo a formação da melanina e promovendo um clareamento leve e gradual na pele.

Ácido Tranexâmico
Com poder antioxidante, combate os radicais livres e clareia o rosto de forma estável, sem sofrer com as variações de temperatura e a presença do sol.

Nicotinamida
Também conhecida como niacinamida ou vitamina B, inibe a transferência de melanina para as células.

Alfa-arbutin
Ativo mais poderoso no clareamento de manchas, depois da famosa hidroquinona, consegue o efeito esperado de forma mais segura, pois tem um nível menor de toxidade.

Ácido L-ascórbico
Parte ativa da vitamina C, é um dos mais importantes antioxidantes naturais. “Ele pode ser utilizado em qualquer tipo de pele para ajudar no tratamento clareador das manchas, pois regula a produção da melanina, deixando a cútis mais luminosa, além de estimular a síntese de colágeno, suavizando rugas e linhas de expressão”, afirma Carla Bortoloto, dermatologista, especializada em dermatologia clínica e cirúrgica, de São Paulo.

Fonte: Agência Hélice
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade