PUBLICIDADE

Turistas terão que pagar duas taxas para visitar Jericoacoara; entenda

Parque Nacional de Jericoacoara foi concedido à iniciativa privada em um leilão realizado em São Paulo; veja o que mudará

5 fev 2024 - 19h22
Compartilhar
Exibir comentários
Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará
Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará
Foto: Divulgação/Governo do Ceará

Explorar as belezas do Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará, está prestes a se tornar uma experiência mais cara. Em breve, os visitantes não apenas terão que arcar com a taxa municipal de turismo, mas também com um ingresso para desfrutar da região paradisíaca. As informações são da TV Verdes Mares, afiliada à Rede Globo na região. 

O Parque Nacional de Jericoacoara foi concedido à iniciativa privada em um leilão realizado em São Paulo, sendo arrematado pelo Consórcio Dunas por R$ 61 milhões. 

Com Edital publicado em 15 de setembro de 2023, o projeto prevê investimentos de R$ 116 milhões em infraestrutura e aplicação de R$ 990 milhões na operação e gestão dos serviços de apoio à visitação na unidade, em um período de 30 anos. 

O edital também estipula que a concessionária deverá investir R$ 116 milhões em infraestrutura. As mudanças devem incluir a implementação de vias internas destinadas ao transporte, visando a minimização do impacto ambiental. Além de novos sanitários, centros de acolhimento aos visitantes e postos de segurança como parte integrante desse investimento.

Segundo o contrato estipulado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), entidade governamental, a concessionária do parque terá o direito de cobrar ingressos. No primeiro ano de concessão, o valor máximo será de R$ 50, de acordo com as cláusulas estabelecidas.

Além disso, a concessionária será encarregada de arrecadar a taxa municipal de turismo, imposta pela Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara, atualmente fixada em R$ 41,50, garantindo ao visitante um período de permanência de 10 dias.

Com isso, o custo total para visitar a região será, no mínimo, de R$ 91,50, considerando a combinação do ingresso e da taxa de turismo municipal.

O valor dos ingressos, conforme estabelecido no contrato, não pode ultrapassar os limites fixados inicialmente. Contudo, o texto prevê ajustes anuais. A evolução dos preços ao longo dos anos de concessão será a seguinte:

  • 1º ano de concessão: R$ 50
  • 2º ano de concessão: R$ 70
  • 3º ano de concessão: R$ 90
  • 4º ano de concessão: R$ 110
  • 5º ano de concessão em diante: a partir de R$ 120, com reajustes anuais baseados na inflação.

O contrato destaca que estão isentos do pagamento de ingressos:

  • Crianças de até seis anos
  • Guias de turismo e pesquisadores em atividade ambiental
  • Pessoas inscritas no CadÚnico
  • Moradores de Camocim, Cruz e Jijoca de Jericoacoara, municípios que compõem o Parque Nacional de Jericoacoara.

De acordo com as normas estabelecidas, o governo federal, como poder concedente, terá direito a 5% da receita bruta mensal obtida pela concessionária.

Com áreas de manguezais, piscinas naturais e monumentos naturais como a Pedra Furada, Jericoacoara conquistou reconhecimento internacional como destino turístico. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade