PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Proprietário cobra por imóvel alagado no RS e inquilino se revolta

Segundo a filha dele, Graziela Sanchez, ele respondeu que “nunca mais vai pagar”

11 mai 2024 - 19h03
Compartilhar
Exibir comentários
Segundo a Defesa Civil, divulgados neste sábado, 11, há 136 mortos e mais de 71 mil pessoas desabrigadas.
Segundo a Defesa Civil, divulgados neste sábado, 11, há 136 mortos e mais de 71 mil pessoas desabrigadas.
Foto: Reprodução/Reuters

A escritora gaúcha Graziela Sanchez compartilhou em uma rede social que o pai foi cobrado pelo proprietário do imóvel no qual ele mora sobre o pagamento do condomínio, que foi inundado no Rio Grande do Sul. Segundo ela, a situação é tão inacreditável que ela teve que “rir”. 

“Acabaram de ligar pro meu pai, perguntando se ele tinha uma previsão pra pagamento do condomínio do prédio que tá inundado, que não sabemos quando vamos poder acessar e nem sabemos se a estrutura não foi arruinada e se o prédio tá condenado", lamentou em um post do X (antigo Twitter) na última quinta-feira, 9. 

Ela disse ainda que o pai foi firme na resposta: “Meu pai respondeu que nunca mais vai pagar”. Nos comentários, outros internautas se mostraram indignados com o relato. 

“Não é possível! Tomara que esse pessoal aí tenha um choque de realidade em algum momento”, escreveu um perfil. 

“É de se apavorar com gente assim”, apontou outra. 

“Que absurdo cobrar no momento que todos estão em choque com tudo que aconteceu e principalmente cobrar de um prédio que está inundado pela água. [...] Espero que você fique bem e que estejam seguros”, comentou outra internauta. 

Enchentes no Rio Grande do Sul

O estado vem sofrendo com enchentes e chuvas intensas desde o fim do mês passado. Segundo a Defesa Civil, divulgados neste sábado, 11, há 136 mortos e mais de 71 mil pessoas desabrigadas. O número de pessoas resgatadas está em 74.153, e os animais foram 10.348 até o momento.

Imagens de satélite mostram antes e depois de enchente histórica no Rio Grande do Sul:
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade