PUBLICIDADE

Onda de calor afetará 15 Estados e o DF e será mais curta que a de novembro, aponta Inmet

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alertou, nesta terça-feira, para o aumento das temperaturas entre 14 e 17 de dezembro

12 dez 2023 - 17h46
(atualizado às 18h03)
Compartilhar
Exibir comentários
Ondas de calor têm afetado o Brasil, em especial na região centro-sul do País, nos últimos meses
Ondas de calor têm afetado o Brasil, em especial na região centro-sul do País, nos últimos meses
Foto: Pedro Kirilos/Estadão / Estadão

A nova onda de calor que atingirá o Brasil a partir da próxima quinta-feira, 14, elevará as temperaturas em todas as regiões do País, divulgou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) nesta terça-feira, 12.

Ao contrário do 'calorão' que castigou os brasileiros no mês de novembro, o próximo fenômeno não deverá ser tão intenso e deve ser mais curto, com duração até domingo, 17, aponta o órgão.

As ondas de calor são caracterizadas pelo aumento das médias de temperaturas em um espaço de dias ou até mesmo semanas. Na segunda-feira, 11, o Climatempo divulgou que o fenômeno seria mais intenso em oito Estados, que veriam os termômetros com aumento médio de 5ºC até o dia 22 de dezembro. 

Já nesta terça, o Inmet divulgou seu alerta para a onda de calor em ao menos 15 Estados, além do Distrito Federal, e com duração menor, até domingo. No período, as temperaturas podem variar entre 37ºC a 42ºC. 

Inmet alerta para onda de calor entre os dias 14 e 17 de dezembro
Inmet alerta para onda de calor entre os dias 14 e 17 de dezembro
Foto: Divulgação/Inmet

O fenômeno é resultado de uma forte massa de ar quente que se concentra sobre o Norte da Argentina e Paraguai, afetando toda a região Centro-Sul do Brasil, além de parte dos Estados do Norte e Nordeste.

Segundo o Inmet, serão afetadas partes do Tocantins, Rondônia, Maranhão, Piauí, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, além do DF.

O instituto aponta, ainda, que essas regiões estão sob o nível laranja de perigo para o calor, o que exige cuidados especiais, principalmente com crianças e idosos, em períodos de temperaturas mais intensas. Em casos de mal-estar, o Inmet orienta para que a população acione a Defesa Civil. 

Confira cidades brasileiras que vão 'ferver' de calor até 2050 Confira cidades brasileiras que vão 'ferver' de calor até 2050

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade