PUBLICIDADE

Verstappen faz a pole e Alonso é 2º no grid da F1 no Canadá

Em classificação que começou com chuva forte, Max Verstappen sobra e faz a pole. Fernando Alonso se destaca e é 2º.

18 jun 2022 - 18h22
(atualizado às 18h27)
Ver comentários
Publicidade
Max Verstappen na pista molhada do Canadá
Max Verstappen na pista molhada do Canadá
Foto: Red Bull / Twitter

Tudo perfeito para Max Verstappen no Canadá. O holandês da Red Bull não teve dificuldades para ser o mais rápido e garantir a pole no Circuito Gilles Villeneuve, em Montreal. Mesmo com psita molhada, o piloto teve tudo sob controle e sobrou em relação aos concorrentes.

Para melhorar o cenário, seus perseguidores mais próximos tiveram problemas e largam do fundo. Charles Leclerc trocou de unidade de potência e larga apenas do 19º lugar, enquanto Sergio Perez bateu no Q2 e sai do 14º posto.

Um dos destaques foi Fernando Alonso, da Alpine. O veterano, que já havia liderado o terceiro treino livre, ficou com o 2º lugar. Sua primeira vez na primeira fila desde quando voltou à F1. O 3º é outro espanhol: Carlos Sainz, da Ferrari. Lewis Hamilton completa a segunda fila.

A terceira fila também merece destaque, já que será ocupada pelos dois carros da Haas, Kevin Magnussen à frente de Mick Schumacher.

A corrida acontece no domingo (19), com largada marcada para as 15 horas. Confira como foi a movimentada classificação para o GP do Canadá.

Fernando Alonso na classificação para o GP do Canadá
Fernando Alonso na classificação para o GP do Canadá
Foto: FIA / Twitter

Alternância de posições; Vettel e Gasly fora
Como é praxe em situações de pista molhada, todos foram à pista o quanto antes para evitar que as condições piorassem ainda mais ou que acontecessem bandeiras amarelas ou vermelhas. Os pneus escolhidos foram os de chuva extrema, de banda azul.

Com todos tendo completado suas primeiras voltas, Verstappen apareceu à frente, com 1min35s830. As duas Mercedes vieram logo em seguida, com George Russell à frente de Lewis Hamilton. Fernando Alonso vinha com volta boa, mas precisou abortar no final por total e completa falta de visibilidade à frente.

Russell melhorou seu tempo, chegando a 1min34s989. Kevin Magnussen pulou do último para o 1º lugar, com 1min34s893. As posições se alternavam intensamente. Bottas também saiu da zona de eliminação e pulou para 1º, mas logo foi destronado por Russell novamente.

Carlos Sainz na classificação para o GP do Canadá
Carlos Sainz na classificação para o GP do Canadá
Foto: Ferrari / Twitter

Verstappen veio em seguida e passou a ser ele o líder, com 1min33s200, superando o tempo de Alonso no TL3 e mostrando que a pista estava melhorando. A alternância seguia em ritmo frenético. Alonso pulou para primeiro, logo depois foi a vez de Sainz, com 1min32s781.

A três minutos do fim, os eliminados eram Perez, Albon, Tsunoda, Stroll e Latifi. Lá na frente, a ordem ia se estabelecendo, com Versappen à frente de Sainz e Leclerc. Red Bull e Ferrari no topo. Depois, vinham as duas Alpines, com Ocon, e Alonso. Mas o espanhol do carro azul ainda subiria para 2º.

Perez escapou da eliminação nos segundos finais. Vettel e Gasly, que foram muito bem no TL3, não tiveram a mesma sorte e caíram. Além deles, os pilotos locais Stroll e Latifi, e Tsunoda, que pagará punição por troca de motor, ficaram de fora ainda no Q1.

Lewis Hamilton na classificação para o GP do Canadá
Lewis Hamilton na classificação para o GP do Canadá
Foto: Mercedes / Twitter

No Q2, Perez bate e Norris é eliminado
O Q2 começou com uma divisão de escolhas: enquanto alguns pilotos optaram por pneus intermediários, outros mantinham os de chuva forte. Alonso, um dos que escolheram os intermediários, mostrou que essa era a opção certa: 1min30s910, melhor volta do dia e bem superior aos demais.

Albon escorregou na curva 6, mas conseguiu dar ré e voltar à pista. Sergio Perez fez o mesmo na curva 3, mas com mais força, e não conseguiu tirar o carro por meios próprios. Bandeira vermelha acionada a nove minutos do fim do Q2. Game over para o mexicano.

A bandeira verde foi acionada já com a chuva bem mais moderada, e todos optaram pelos pneus intermediários. Um trilho começava a se formar, com isso, os tempos despencaram. Magnussen, Hamilton, Russell, Sainz, Verstappen. Todos foram assumindo a liderança, um após o outro. Mas o tempo de Verstappen sobrava: 1min26s270.

A cada volta, os tempos caíam, comprovando que a pista estava melhorando rapidamente. A um minuto do fim, os últimos eram Leclerc, que nem saiu no Q2 já que terá punição a cumprir, Perez, já fora, além de Hamilton, Albon e Norris, o único ainda sem tempo. O jovem inglês abortou uma volta e deixou tudo para uma única chance, já com cronômetro zerado.

No soar do gongo, Alonso retomou a ponta, com 1min24s848. Hamilton escapou no fim, pulando para 4º. Verstappen acabou com a brincadeira: 1min23s746. Norris não acertou sua última chance e ficou atrás até de Perez. Os eliminados foram: Bottas, Albon, Perez, Norris e Leclerc.

George Russell na classificação para o GP do Canadá
George Russell na classificação para o GP do Canadá
Foto: Mercedes / Twitter

Verstappen sobrando, Russell ousando e Alonso brilhando
Como uma continuação do Q2, os tempos seguiam caindo repetidamente no Q3. Com cada piloto tendo completado suas primeiras tentativas, Verstappen novamente ficou à frente. E, de novo, por boa margem: 1min22s701, bem mais rápido que os demais. Sainz e Alonso vinham logo em seguida. Mick Schumacher era um surpreendente 4º, à frente da dupla da Mercedes.

Para a tentativa final, Russel ousou e calçou pneus macios de pista seca. Havia um trilho, mas também havia trechos bastante molhados. Seria essa a cartada certeira? Pois não foi. Logo na abertura da volta, ele errou e foi parar na grama.

Max Verstappen, sem nada com isso, melhorou ainda mais seu tempo: 1min21s620. 1s3 melhor que Sainz, o 2º. Hamilton logo tomou para si o 2º posto. Verstappen ainda melhorou seu próprio tempo para 1min21s229, volta que não seria superada.

Sainz bem que tentou, mas ficou 0s797 atrás do holandês. E o 2º foi ninguém menos que Fernando Alonso, da Alpine, 0s645 atrás do líder. O top 10 seguiu com Hamilton, Magnussen, Schumacher, Ocon, Russell, Ricciardo e Zhou.

Parabólica
Publicidade
Publicidade