PUBLICIDADE

Max Verstappen pode ser um campeão mundial sem ética

Com manobras desconcertantes e perigosas nas últimas corridas, piloto da Red Bull parece disposto a tudo para ser campeão da F1

6 dez 2021 22h05
ver comentários
Publicidade

Max Verstappen fez sua fama na Fórmula 1 por ser um piloto técnico e, ao mesmo tempo, arrojado. Conseguiu se impôr na maioria das vezes e acabou perdendo corridas em acidentes que poderiam ter sido evitados. Nas duas últimas temporadas Verstappen mostrou grande amadurecimento - a ponto de se tornar favorito para impedir o oitavo campeonato de Lewis Hamilton. 

Max Verstappen
Max Verstappen
Foto: Red Bull / Twitter

Desde que assistiu num hospital de Londres à comemoração de Hamilton no GP da Inglaterra, entretanto, Verstappen parece um piloto diferente. Mais do que ser campeão pela essência da pilotagem - um misto de velocidade, habilidade, arrojo, bom senso, preparo físico e estratégia -, Max parece ter levado a disputa com Lewis a um nível de desforra pessoal. 

Em algumas ocasiões isso ficou demonstrado. Mas teve dois ápices na famosa disputa da Curva do Lago, em Interlagos, no GP de São Paulo, e agora no episódio do “brake test” no GP da Arábia Saudita. Nas duas situações, Max deixou o bom senso de lado e expôs a si mesmo e a Lewis a riscos desnecessários. 

Max vs Lewis na Arábia Saudita
Max vs Lewis na Arábia Saudita
Foto: F1 / Twitter

Em São Paulo, Verstappen simplesmente alargou em muitos metros a tangência da Curva do Lago, obrigando Hamilton a fazer o mesmo, numa defesa de posição que extrapolou o razoável. Em Jeddah, Verstappen cometeu uma desaceleração 2,4 g - numa freada repentina de 69 bar de pressão nos freios - para supostamente entregar a posição a Hamilton “de forma estratégica”, por conta de outra irregularidade, cometida antes, numa disputa nas curvas 1 e 2.

Max, além de tudo, ficou no meio de pista, o que levou Lewis a bater o bico do Mercedes na traseira de seu Red Bull Honda. Verstappen saiu da Arábia Saudita empatado em pontos com Hamilton e ainda com a vantagem de poder ser campeão se nenhum dos dois marcarem pontos em Abu Dhabi (pois ganhou 9 corridas, contra 8 do rival). Isso pode acontecer até mesmo se houver uma batida provocada por um dos pilotos.

O nível de tensão entre os dirigentes das equipes Mercedes AMG e Red Bull Honda sugere que não se deve descartar a hipótese de um acidente para decidir o campeonato. Lewis Hamilton é um piloto experiente e usa de todas as artimanhas para manter sua posição, como, por exemplo, espalhar nas curvas (mas faz isso em curvas de baixa velocidade). Verstappen é igualmente talentoso, mas parece ter transformado a disputa numa questão de honra.

Max e Lewis alargaram a pista
Max e Lewis alargaram a pista
Foto: F1

Após o GP da Arábia Saudita, seu pai, Jos Verstappen - um piloto apenas mediano quando passou pela Fórmula 1 - deixou bem claro de onde vem a mágoa verstappiana. Falando sobre Toto Wolf, da Mercedes F1, ao jornal inglês Daily Mail, Jos Verstappen declarou: “Não gosto da atitude dele e de como ele se comportou, começando em Silverstone. Um dos pilotos estava no hospital e eles estavam no pódio comemorando como se tivessem vencido o campeonato”.

Max Verstappen talvez esteja sendo contaminado pelo ambiente da Red Bull. Além do próprio pai, os dirigentes da equipe, Helmut Marko e Christian Horner, não passam uma semana sem desferir alguma acusação contra a Mercedes. Antes do GP da Arábia Saudita, Horner chamou Wolf de “galinha” - o que significa uma “pessoa covarde”. 

Hamilton caçando Verstappen
Hamilton caçando Verstappen
Foto: F1

Max tem uma grande torcida para ganhar seu primeiro título mundial na Fórmula 1 - e não apenas na Holanda. Nas últimas corridas, entretanto, o piloto holandês da Red Bull Honda não parece ter se importado muito com a ética esportiva para conseguir bater Lewis. Mesmo assim, não conseguiu. Por isso, Hamilton chega mais forte à decisão, em termos psicológicos.

Agora, quando tem sua primeira chance de se tornar campeão mundial, Verstappen precisa se concentrar apenas em pilotar da forma mais limpa possível, mesmo que isso lhe custe o título. Ele deve descartar, mentalmente, a repetição do que fez em Interlagos e em Jeddah, de onde saiu com cinco punições! Do contrário, se achar que vale tudo para ganhar o título da temporada na Fórmula 1, Max Verstappen pode até ser campeão, mas será um campeão sem ética.

Parabólica
Publicidade
Publicidade