PUBLICIDADE

Chefe da Red Bull vibra com pódio da dupla de pilotos na F1

Christian Horner comemora resultados da Red Bull em pista que parecia favorável à Mercedes e cutuca a rival: "É bom colocá-los sob pressão"

10 out 2021 18h31
| atualizado às 18h53
ver comentários
Publicidade
Verstappen e Perez posam para foto após a corrida na Turquia
Verstappen e Perez posam para foto após a corrida na Turquia
Foto: Red Bull / Twitter

Os treinos livres e a classificação para o GP da Turquia mostraram que a Mercedes tinha o carro a ser batido na pista de Istanbul Park. Max Verstappen e Sergio Perez, da Red Bull, só puderam largar à frente de Lewis Hamilton graças à punição do inglês, que havia trocado o motor. 

Verstappen partir do segundo lugar e lá se manteve por toda a prova. Sem ritmo para acompanhar Valtteri Bottas, que dominou a corrida, Max apenas controlou o desgaste dos pneus para capitalizar o máximo de pontos que pôde. Com os 18 pontos acumulados hoje, Verstappen ultrapassou Hamilton na tabela e reassumiu a liderança do campeonato, 6 pontos à frente do rival. 

Após a corrida, Max falou ao site da F1 sobre como foi a prova. “A corrida foi toda sobre gerenciamento de pneus, garantir que eles durassem até o final, e isso significa que não foi a corrida mais divertida para se pilotar, já que você quer estar sempre no limite.” 

Mesmo reassumindo a dianteira da tabela, Verstappen quer mais desempenho do RB16B. “Eu gostaria de um pouco mais de ritmo do carro, mas ainda estamos lutando, vamos continuar melhorando. Vamos ver quão competitivos vamos ser nas próximas corridas.” 

Perez, por sua vez, saiu mais de trás, mas foi beneficiado pelo toque entre Alonso e Gasly na largada e pulou para 4º. Na parte final da prova, com pneus novos, o mexicano conseguiu apertar o ritmo para alcançar e passar a Ferrari de Charles Leclerc, garantindo o último degrau do pódio. 

“Foi um pódio muito especial, porque não foi uma corrida fácil para mim. Foi difícil e até cansativo às vezes, então estou muito feliz essa tarde. Já fazia algum tempo que não subia ao pódio, acho que nas últimas duas ou três corridas eu poderia estar, mas tivemos muita falta de sorte”, falou o aliviado Perez, que não subia ao pódio havia 8 corridas. A última vez havia sido na França, num já distante 20 de junho. 

O mexicano exaltou a importância da experiência para achar o ritmo ideal em uma prova com condições de pista complicadas: “Não me senti confortável com o carro no primeiro stint e perdi terreno, mas o segundo stint foi mais sobre acelerar no momento certo, e pude usar minha experiência para trazer esse pódio para o time.” 

Análise do GP da Turquia: Mercedes teve que engolir Bottas:

Christian Horner, o chefe da equipe, gostou do que viu, e considerou o pódio duplo um “ótimo resultado”. Para ele, o importante foi pontuar bem em uma pista que tendia a ser favorável aos carros da equipe rival. 

“Max retomou a liderança em uma pista que tradicionalmente é forte para a Mercedes. Nós diminuímos o prejuízo e foi um ótimo trabalho de equipe, com muitos pontos nos Construtores. Vamos continuar lutando”, afirmou Horner após a corrida. E ainda deu uma leve cutucada na equipe rival: “É bom colocar a Mercedes sob pressão”.

O chefe da Red Bull exaltou o desempenho de Sergio Perez, que protagonizou o melhor momento da corrida ao segurar Hamilton em batalha empolgante. Para a equipe, é importante que Perez retome a confiança para a reta final do campeonato. “Checo fez um trabalho incrível hoje. Ele correu com o Lewis tão forte quanto o Max”, destacou Horner. 

Passadas as emoções e tensões da prova turca, Horner já mira a próxima etapa, nos Estados Unidos, em 22 de outubro. Para ele, será outra prova em que Hamilton tende a ter alguma vantagem. “A próxima corrida, em Austin, tem sido uma fortaleza para o Hamilton, então teremos de estar em nosso melhor.” 

Por fim, o chefão destacou a sensação de seguir brigando pelo título: “É ótimo estar nessa luta e toda a equipe está curtindo muito tudo isso.” 

Parabólica
Publicidade
Publicidade