PUBLICIDADE

5 recordes difíceis de quebrar na F1: Sebastian Vettel

Vettel anunciou sua aposentadoria da F1, mas seu legado será eterno - e, talvez, alguns recordes também

28 jul 2022 - 15h00
(atualizado às 15h19)
Ver comentários
Publicidade
Sebastian Vettel após conquistar seu 4° título, no GP da Índia de 2013
Sebastian Vettel após conquistar seu 4° título, no GP da Índia de 2013
Foto: F1 / Twitter

Sebastian Vettel é um dos maiores nomes da história da Fórmula 1. Tetracampeão, ele tem vários feitos na categorias. Aqui vamos continuar nossa série, que já passou por Michael Schumacher e Ayrton Senna, como uma bela homenagem a esse grande nome da F1.

1 - Pole mais jovem

Em 2003, Fernando Alonso bateu o recorde de pole mais jovem, no GP da Malásia. Naquele momento, 21 anos, 7 meses e 23 dias parecia uma marca bem difícil de se bater. Em 2008, parecia que ninguém iria bater esse recorde de verdade. Existiam carros competitivos, e era inimaginável que a Toro Rosso fosse um deles.

Mas no GP da Itália tudo mudou. Com muita chuva, Sebastian Vettel fez a pole, com 1min37s555, superando em 0s076 Heikki Kovalainen, da McLaren. Isso fez com que ele batesse o recorde de Alonso: 21 anos, 2 meses e 11 dias, que é o recorde que dura até hoje. Leclerc foi quem chegou mais perto de bater, no GP do Bahrein de 2019, com 21 anos, 5 meses e 15 dias. 

2 - Poles em uma temporada

A temporada de 2011 foi bem especial para Vettel. Ele venceu seu segundo título com uma performance dominante, permitido pelo bom projeto de Adrian Newey. O recorde anterior era de Nigel Mansell, que conquistou 14 poles em 16 corridas, no ano de 1992, por coincidência, também em um projeto de Newey.

Em uma temporada com 19 corridas, a Red Bull fez 18 poles, a única que não da equipe não fez foi no GP da Coréia, com Lewis Hamilton, da McLaren. Das poles dos taurinos, Vettel conquistou 15, conquistando a última no GP do Brasil, no fechamento do campeonato, e com isso ele bateu o recorde do britânico. Até hoje, Hamilton foi quem chegou mais perto, ao conquistar 12 em 2016.

3 - Grand Chelem consecutivos

Se 2011 foi bom para Vettel, 2013 também foi, quando conquistou seu 4° e último título. O Grand Chelem/Slam é um das marcas mais difíceis de se bater na F1, quando o piloto faz pole, lidera todas as voltas, faz a volta mais rápida e vence. Quem tem o recorde geral neste quesito é Jim Clark, piloto dos anos 1960 que fez oito.

Vettel fez quatro, sendo a primeira vez no GP da Índia de 2011 e a segunda no GP do Japão de 2012. Mas em 2013, Vettel fez no GP de Singapura e da Coréia do Sul, se tornando o único na história a conquistar esse feito em duas corridas seguidas.

4 - VItórias consecutivas

Como já dito, 2013 foi uma grande temporada para Vettel e ele conseguiu bater um recorde que durava desde 1953. Naquele ano, Alberto Ascari fez sete vitórias consecutivas, Michael Schumacher chegou a igualar o número em 2004, mas ninguém passou. Porém, em 2013, Vettel conquistou o recorde, vencendo as nove últimas etapas (Bélgica-Brasil). Depois desta sequência, a maior foi de Nico Rosberg, entre os anos de 2015 e 2016, com sete. 

5 - Campeão mais jovem

Em 1972, Emerson Fittipaldi ganhou o título com 25 anos, 8 meses e 29 dias, e este recorde durou até 2005, quando Fernando Alonso venceu o campeonato com 24 anos, 1 mês e 27 dias. Em 2008, Hamilton quebrou o recorde novamente, com 23 anos, 9 meses e 26 dias. Mas em 2010, tudo indicava que esse recorde não seria batido, já que Vettel tinha 25 pontos de diferença para Alonso, o primeiro colocado, e também estava atrás do seu companheiro, Mark Webber, faltando apenas duas etapas para terminar o campeonato.

Mas o GP de Abu Dhabi, o último, se mostrou surpreendente, Alonso e Webber ficaram presos atrás de Petrov (Renault), Vettel venceu a prova e levou o título. Foi o único momento da temporada que ele liderou o campeonato na verdade, um feito incrível. A idade do alemão naquele momento era de 23 anos, 4 meses e 11 dias. O alemão depois conquistou o bi, tri e tetra de maneira consecutiva, o que faz dele o mais jovem também neste quesito.

Parabólica
Publicidade
Publicidade