PUBLICIDADE

Parabólica

5 recordes difíceis de quebrar na F1: Michael Schumacher

Schumacher já foi o rei dos recordes da F1. Muitos foram quebrados por Lewis Hamilton, mas alguns ainda são bem difíceis de se quebrar

16 abr 2022 - 14h17
Compartilhar
Exibir comentários
Michael Schumacher no pódio do GP do Brasil de 2002
Michael Schumacher no pódio do GP do Brasil de 2002
Foto: F1 / Twitter

Michael Schumacher reinou absoluto em sua era na F1: primeiro, conquistou dois títulos pela Benetton; depois, foi para a Ferrari, onde conquistou mais cinco. Deixou a F1 em 2012 com números absurdos, como 91 vitórias, 68 poles e 155 pódios. Além de, claro, bater o recorde de títulos de Fangio, que era do argentino desde 1956.

Neste cenário não era esperado que alguém conseguisse bater, mas Lewis Hamilton conseguiu, batendo os três primeiros e igualando o número de títulos. Mas ainda existem alguns que ninguém conseguiu quebrar até esse momento:

1 - Voltas mais rápidas

O estilo de pilotagem de Schumacher era muito agressivo, principalmente em ritmo de corrida, em sua época ninguém conseguia andar tão rápido quanto ele. Era o seu grande trunfo. Até pela dinâmica da época do reabastecimento, era muito comum ver Michael fazendo voltas mais rápidas. Neste contexto foram 77 voltas rápidas, a primeira no GP da Bélgica de 1992, sua primeira vitória, e a última no GP da Alemanha de 2012. O segundo no quesito é Lewis Hamilton, com 59.

2 - Pódios seguidos

Esse feito pertencia a Jim Clark, que conquistou nove pódios seguidos do GP da Bélgica até a África do Sul de 1963. Niki Lauda, Nelson Piquet e Michael Schumacher chegaram a igualar o recorde. Mas foi entre os GPs dos EUA de 2001 e o GP do Japão de 2002 que Michael Schumacher quebrou o recorde e aumentou o número para 19. Contando com todas as etapas de 2002, o que faz de Michael até hoje o único piloto a estar em todos os pódios em uma temporada.

Hamilton chegou a fazer 16 entre o GP da Itália de 2014 e o GP da Grã-Bretanha de 2015, mas insuficiente para quebrar a marca do alemão. 

3 - Intervalo entre o primeiro e o último pódio

Schumacher saiu da F1 em 2006 e voltou em 2010. Se esperava mais do alemão, que já tinha 41 anos em sua volta. A maioria dos seus números pioraram, mas este não foi o caso desta estatística. Michael conquistou seu primeiro pódio no GP do México de 1992 e tinha feito seu último no GP da China de 2006. No GP da Europa de 2012, o alemão contou com uma batida entre Maldonado e Hamilton, mas Schumacher mereceu o pódio: ele tinha partido de 12° lugar e havia escalado o pelotão.

Com isso, o piloto chegou a uma diferença de 20 anos, 3 meses e 2 dias entre o primeiro e o último. Quem está mais perto de tentar bater esse recorde é Fernando Alonso. Para isso ele precisa conquistar um pódio a partir de 26 de Junho de 2023. Não se sabe se o espanhol, que já tem 40 anos, terá contrato renovado com a Alpine.

4 - Hat Trick

Esse é um termo muito visto em vários esportes, no caso da F1 significa fazer a pole, melhor volta e ficar com a vitória. Schumacher, neste quesito, conquistou 22, do GP de Mônaco de 1994 até o GP da França de 2006. Michael passou com sobras o recorde que era anteriormente de Jim Clark com 11, mas seu maior concorrente neste recorde atualmente é Lewis Hamilton. Com 19 conquistas, a última no GP da Arabia Saudita de 2021.

5 - Títulos seguidos

Esse com certeza é o mais difícil da lista. O recorde anterior era pertinente a Fangio, que venceu quatro seguidos entre 1954 e 1957. Schumacher tinha um objetivo quando foi para a Ferrari: conquistar um título. Acabou conquistando cinco, em uma sequência que durou de 2000 até 2004. Depois, dois pilotos bateram na trave nesta estatística, com quatro títulos. O primeiro foi Sebastian Vettel, entre 2010 e 2013. O segundo foi Lewis Hamilton, entre 2017 e 2020.

Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade