PUBLICIDADE

Volks terá 4 novos carros de entrada; Polo Track é o 1º

Volkswagen anuncia novo ciclo de investimentos de R$ 7 bilhões até 2026; primeiro carro será o Polo Track em 2023

5 nov 2021 13h22
| atualizado em 6/11/2021 às 14h51
ver comentários
Publicidade
VW Polo Track: substituto do Gol
VW Polo Track: substituto do Gol
Foto: VW / Divulgação

A Volkswagen terá uma nova família de carros no Brasil a partir de 2023. O primeiro modelo será o Polo Track, que substituirá o Gol e será fabricado em Taubaté (SP). Toda a família utilizará a plataforma MQB (modular), já usada nos atuais modelos Polo, Virtus, T-Cross, Nivus e Taos (este último fabricado na Argentina). A nova família faz parte de um novo ciclo de investimentos, de R$ 7 bilhões, até 2026.

O anúncio do investimento foi feito nesta sexta-feira (5), por meio de uma entrevista coletiva virtual com o presidente da Volkswagen do Brasil, Pablo Di Si. O CEO global da Volkswagen, Ralf Brandstätter, enviou uma mensagem (veja abaixo). A Volks não detalhou o plano de investimentos, mas é certo que quase todo o valor será aplicado no Brasil e na Argentina para a produção da nova família de carros.

Além de lançar uma nova família de carros para o segmento de entrada, a Volkswagen vai liderar no Brasil uma pesquisa mundial para a utilização do etanol em carros híbridos e, futuramente, se a tecnologia permitir, o uso do etanol com célula de combustível para veículos 100% elétricos. Pablo Di Si disse que a Volkswagen “não vai mais fazer jabutica para o Brasil, só se for jabutica para exportação”.

Isso significa que o tempo de carros exclusivos para o mercado brasileiro acabou. Segundo Pablo Di Si, o Brasil e a Argentina terão que fazer carros mais seguros e mais conectados para poderem ser exportados. Embora não tenha dado detalhes sobre essa nova família de carros, o nome Polo Track indica que o nome Gol pode ser abandonado quando completar 43 anos de mercado.

Nada impede, entretanto, que em 2023 a Volks diga que o nome Polo Track era provisório e que o carro se chamará Gol. Porém, há fortes rumores de que o nome Gol será aproveitado num novo crossover urbano compacto, abaixo do T-Cross.

O Polo Track, portanto, será o hatch da família de entrada. Ela deve incluir um sedã (ou não), uma picape (ou duas) e um pequeno SUV, menor do que o T-Cross. A futura linha de carros de entrada, portanto, tem as seguintes possibilidades:
B Hatch: Polo Track (ou novo Gol)
B Sedã (se existir): novo Voyage ou Virtus Track ou Polo Classic
B-Pickup: nova Saveiro
B-Pickup +: nova Saveiro ou Tarok
B-SUV ou B-CUV: novo Gol ou nome inédito

“Vamos continuar produzindo o Gol como é hoje até 2023”, disse Pablo Di Si. “Mas é óbvio que o Polo Track vai afetar o futuro do Gol.” Só não está claro agora se o Gol manterá sua história como hatch de entrada ou se realmente haverá um Polo Track para conviver com o Polo atual e o Gol passará a ser um utilitário urbano de entrada. Ou - pior das hipóteses para os fãs do carro - seja aposentado.

"A América Latina é um importante mercado para a Volkswagen. Nos últimos dois anos, alcançamos uma boa posição na região por meio de um programa de reestruturação bastante consistente. Estamos agora conduzindo a implementação da nossa estratégia Accelerate com um grande programa de investimentos, fortalecendo nossa posição competitiva na região e nos preparando assim para atingir uma lucratividade sustentável'', afirma o CEO da Volkswagen, Ralf Brandstätter.

Além de expandir sua linha de produtos, com esses investimentos adicionais na América Latina, a Volkswagen está acelerando também o ritmo de sua transformação numa fornecedora de mobilidade sustentável orientada por software. A nova geração do VW Play permitirá aos motoristas expandir a conectividade para fora de seus veículos, adicionando novos itens e serviços.

---

Nota do Editor: esta matéria foi parcialmente modificada devido a novas informações às quais tivemos acesso.

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade