4 eventos ao vivo

Vídeo: os segredos do Porsche Taycan 100% elétrico

Porsche Taycan não é só o primeiro carro elétrico da marca. Ele é um divisor de águas no mar de veículos que surfam na onda da eletricidade

21 nov 2020
11h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Todas as versões do Porsche Taycan contam com dois motores elétricos -- um na dianteira e outro na traseira. Até aí, nada demais. Porém, como mostram os números acima, as três configurações oferecem potência extra, overboost, chegando a entregar 90 cavalos a mais. Mesmo sendo um carro elétrico, com o torque 100% disponível o tempo todo, o Taycan tem controle de largada, proporcionando acelerações brutais -- impressionante na versão Turbo (3,2 segundos para ir de 0 a 100 km/h) e simplesmente absurda na Turbo S (2,8 segundos de 0 a 100). 

Os carros elétricos costumam ter a transmissão com apenas uma velocidade. O Taycan, não. O motor dianteiro está acoplado a uma transmissão simples, mas o motor traseiro tem câmbio de duas velocidades. Assim, a Porsche conseguiu aumentar o torque nas arrancadas e, quando o carro atinge 90 km/h, a segunda marcha entra automaticamente.

Sergio Quintanilha apresenta o novíssimo Porsche Taycan no Velo Città.
Sergio Quintanilha apresenta o novíssimo Porsche Taycan no Velo Città.
Foto: Guia do Carro / Reprodução

O Taycan não é um esportivo como o 911. Mas é muito equilibrado. A Porsche partiu do zero em sua construção. As baterias são colocadas no assoalho do carro. A distribuição de peso -- um eterno problema do 911, que precisa ser compensado com equipamentos eletrônicos -- não foi problema para o Taycan, que usa um motor dianteiro e outro traseiro, conseguindo uma proporção de peso frente/traseira de 49/51. A Porsche se deu ao luxo de montar o motor número 1 “abraçando” o eixo dianteiro, para deixá-lo mais baixo e construir uma frente baixa e alongada.

 

Veja também:

Porsche Taycan, o carro elétrico que é uma obra-prima
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade