0

Renault Kwid deprecia 17% menos que o Fiat Mobi na troca

Na disputa entre os dois subcompactos, o modelo da Renault deprecia 31% em média, enquanto o Fiat deprecia 48% na hora da troca

6 fev 2020
06h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Renault Kwid ou Fiat Mobi? Na disputa dos subcompactos, o modelo da Renault ganha fácil na preferência do consumidor. O Kwid é o quarto carro mais vendido do Brasil, enquanto o Mobi está apenas em 14º lugar no ranking. Sem considerar os aspectos técnicos dos dois carros, talvez essa seja uma razão da enorme diferente entre eles também na hora da troca. Segundo um estudo do site especializado em preços KBB Brasil, exclusivo para o GUIA DO CARRO, o Kwid deprecia em média 31,0% na hora da troca por outro modelo, enquanto a depreciação média do Mobi é de 48,1%. A diferença é de 17,1%.

Renault Kwid: vantagem sobre o rival na hora da troca.
Renault Kwid: vantagem sobre o rival na hora da troca.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

A depreciação de troca é o índice correspondente ao preço do veículo na negociação com os lojistas. Entre as oito versões analisadas (três do Renault; cinco do Fiat), o carro que tem a menor depreciação na troca é o Kwid Zen (-28,8%). Do lado da Fiat, o que menos deprecia na troca é o Mobi Way (-41,9%). Esse índice é pior do que o pior do Kwid: versão Life (-40,2%). Já o Mobi Easy chega a desvalorizar 56,5% na negociação com os lojistas.

Fiat Mobi: desvalorização média de 48% na hora da troca.
Fiat Mobi: desvalorização média de 48% na hora da troca.
Foto: FCA / Divulgação

Quanto à depreciação na revenda (que é o preço cobrado pelo lojista), os índices são bem menores. Afinal, é aí que os operadores do mercado de usados lucram. Nessa modalidade, curiosamente, o Mobi Easy (aquele pelo qual o mercado paga 56,5% a menos) é o quarto que menos deprecia, entre os oito pesquisados (-9,4%). O Mobi Way conta com sua fama para ter uma depreciação de apenas 7,9% na revenda, enquanto o Kwid Zen deprecia 9,1%. Na média, porém, o Kwid ainda tem melhor valor de mercado: -9,3% contra -9,6% do Moby. O estudo do KBB considerou os preços no período de julho de 2019 a janeiro de 2020.

DEPRECIAÇÃO NA TROCA
P. Carro Valor
1 RENAULT KWID ZEN -28,8%
2 RENAULT KWID INTENSE -34,9%
3 RENAULT KWID LIFE -40,2%
4 FIAT MOBI WAY -41,9%
5 FIAT MOBI LIKE  -44,0%
6 FIAT MOBI DRIVE  -51,8%
7 FIAT MOBI DRIVE GSR -51,9%
8 FIAT MOBI EASY -56,5%

Quanto à desvalorização do carro, que é o preço do mesmo após um ano de uso, o Fiat Mobi leva alguma vantagem. Na média, o preço de um Mobi vale 4,5% a menos, enquanto o Kwid vale 5,3% a menos. O estudo do KBB Brasil também serve para observar como alguns carros são negociados pela percepção que o mercado de usados têm deles. O Mobi Easy é o que mais desvaloriza (-7,1%) e também o que é mais depreciado na hora da troca (-56,5%), certamente por ter poucos equipamentos de série, mas na hora de ser revendido pelos lojistas, sua depreciação é de apenas 9,4%. Ou seja: uma diferença superior a 47%. Outra razão é que é um carro mais difícil de vender.

Veja aqui um comparativo técnico entre o Renault Kwid e o Fiat Mobi

 

Veja também:

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade