PUBLICIDADE

Produção de carros só vai normalizar no 2º semestre de 2022

Presidente da Anfavea conversou com comissão do Congresso sobre necessidade de incentivar fabricação de semicondutores

7 out 2021 05h00
ver comentários
Publicidade
Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea
Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea
Foto: Sergio Quintanilha / Reprodução / YouTube

Os carros zero km não apenas ficaram caríssimos como também estão em falta. Portanto, não se trata de uma questão de mercado, mas sim industrial. A principal culpa é dos semicondutores, que continuarão em falta nos próximos meses. Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, somente no segundo semestre de 2022 a situação vai se normalizar. 

Por isso, recentemente, Luiz Carlos Moraes se reuniu com os deputados Vitor Lippi (PSDB-SP) e Alceu Moreira (MDB-RS) para propor um incentivo à fabricação de semicondutores no Brasil. Os dois fazem parte da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados. “Não podemos ficar tão dependentes da Ásia” , disse o presidente da Anfavea. “A exemplo dos Estados Unidos, da Alemanha e da Coreia, precisamos ter um plano para o Brasil, pois estamos falando de uma indústria de alta tecnologia, que devia ser apoiada e incentivada.”

A situação tem provocado uma série de dissabores nas montadoras. Veja a seguir.

  • GM/Chevrolet (São Caetano do Sul/SP) - Greve desde 01/10 por tempo indeterminado. Carros produzidos: Onix Joy, Onix Joy Plus, Tracker e Spin.
  • GM/Chevrolet (Gravataí/RS) - Produção em ritmo lento. Carros produzidos: Onix e Onix Plus.
  • GM (Joinville/SC) - Operando apenas com uma parcela de funcionários e sem previsão de retorno. O que produz: motores e blocos.
  • Renault (São José dos Pinhais/PR) - Suspensão do contrato de trabalho para 300 funcionários ao longo dos próximos meses, conforme necessidade (ainda sem data prevista). Carros produzidos: Captur, Kwid, Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch.
  • Stellantis/Fiat (Betim/MG) - Suspensão do contrato de trabalho para 1,8 mil funcionários do turno noturno a partir de 04/10 por três meses. Carros produzidos: Mobi, Uno, Argo, Strada, Grand Siena.
  • Toyota (Indaiatuba/SP) - Férias coletivas para 1 mil funcionários a partir de 13/10 até 22/10. Carro produzido: Corolla.
  • Volkswagen (São Bernardo do Campo/SP) - Férias coletivas para 3 mil funcionários por 10 dias desde 27/09 - Shut-down na fábrica até 13/10. Carros produzidos: Polo, Virtus, Nivus e Saveiro.
  • Volkswagen (Taubaté/SP) - Férias coletivas para 800 funcionários (um turno) por 10 dias a desde 27/09 - Shut-down na fábrica até 13/10. Carros produzidos: Gol e Voyage.
Guia do Carro
Publicidade
Publicidade