PUBLICIDADE

Pneus: como escolher o melhor tipo para sua utilização

Itens como aderência em pista molhada e até ruído dos pneus são fáceis de identificar. Veja as dicas da Dunlop

30 dez 2020 06h00
ver comentários
Publicidade
Em pistas molhadas, os pneus devem ser apropriados para escoar a água.
Em pistas molhadas, os pneus devem ser apropriados para escoar a água.
Foto: Divulgação

As corridas de Fórmula 1 servem de exemplo para mostrar como os pneus são fundamentais para um carro. Nas corridas na chuva, por exemplo, os sulcos dos chamados “pneus biscoito” podem ser mais rasos ou mais profundos, dependendo da intensidade da água. Não é diferente nos carros de rua. Há pneus para várias ocasiões. Por isso, é importante saber qual é o melhor tipo de pneu para sua utilização mais frequente.

Com a aproximação do primeiro mês do calendário, temas como manutenção dos carros e revisão se tornam recorrentes. Quanto aos pneus, são o único item de contato do veículo com o solo. Portanto, eles são fundamentais quando o assunto é segurança nas estradas, principalmente quando falamos das adversidades climáticas que exigem ainda mais desse componente. 

Conhecido como o período das chuvas em várias regiões do Brasil, o início do ano é sempre marcado por dias com forte instabilidade no tempo e com pistas molhadas pelas cidades de quase todo o país. Mas você sabe identificar qual pneu poderá ter uma melhor performance no piso molhado? Qual deles favorece mais a economia de combustível? A forma de verificar esses itens é um assunto de extrema importância que também merece a atenção dos motoristas: a etiquetagem dos pneus.

Em vigor no Brasil desde abril de 2018, o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) de pneus é válido para pneus comercializados no Brasil, destinados a automóveis de passageiros, como carros de passeio, e veículos de comércio, como ônibus e caminhões, e traz informações imprescindíveis e dados úteis que podem ser decisivos na hora da compra, certificando os pneus com base em requisitos de segurança e desempenho visando o aumento de eficiência do veículo, e claro, auxiliando o consumidor no momento da escolha correta do pneu. Basicamente, as etiquetas nos pneus trazem três informações principais:

Exemplo de etiqueta de pneu fornecido pelo Inmetro: informações úteis para o comprador, por isso é importante saber ler a etiqueta.
Exemplo de etiqueta de pneu fornecido pelo Inmetro: informações úteis para o comprador, por isso é importante saber ler a etiqueta.
Foto: Dunlop / Divulgação

1 - Aderência em pista molhada - Quanto maior for a aderência do pneu nessa condição, menor é a distância percorrida pelo veículo durante o processo de frenagem. Pneus que apresentam maior aderência em piso molhado também oferecem melhor dirigibilidade em retas e estabilidade nas curvas. 

2 - Resistência ao rolamento - Com uma escala que vai de A a G, o Inmetro categoriza os pneus do mais ao menos eficiente. Esse teste mede a facilidade com que o pneu gira em torno do rolamento. Quanto menor for a resistência, mais eficiente é o pneu, e, consequentemente, maior é a potencial economia de combustível do veículo, desde que observados a correta pressão de ar do pneu, bem como o modo de direção.

3 - Ruído externo - O ruído sonoro é representado por ondas. Quanto menos ondas, mais silencioso é o pneu. Para isso, o teste realizado pelo Inmetro mede o nível de ruído externo que o pneu gera ao ser utilizado. Pneus barulhentos são, como você pode imaginar, menos eficientes.

Agora que você já conhece os três indicadores medidos pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem, vale a pena destacar a importância da escolha de um produto que possua classificação compatível às expectativas de uso e aplicação do produto no dia a dia. Se você é um consumidor que constantemente enfrenta chuvas na cidade ou nas rodovias e deseja alta performance nessas condições, vale a pena ficar ligado no indicador relacionado a aderência dos pneus em pistas molhadas. A classificação neste indicador vai de A (melhor desempenho) até E. 

Em um exemplo prático de aplicação, comparando-se um pneu de passeio com indicador de aderência em pista molhada classificado como “E” e outro pneu classificado como “B” em sua etiqueta, a distância de frenagem nas mesmas condições de teste diminui em torno de 22% em favor do pneu com melhor classificação. Ou seja, para parar totalmente o veículo equipado com pneus de classificação “E” em uma velocidade de 100km/h, seria preciso frear o veículo aproximadamente 11 metros antes para atingir o mesmo resultado do pneu com melhor classificação.

Pneus que apresentam maior aderência em piso molhado também oferecem melhor dirigibilidade em retas e estabilidade nas curvas.
Pneus que apresentam maior aderência em piso molhado também oferecem melhor dirigibilidade em retas e estabilidade nas curvas.
Foto: Dunlop / Divulgação

Ao adquirir o pneu, o consumidor deve ficar atento às informações contidas na etiqueta para compreender qual a melhor opção de compra em determinado tipo de uso.

As dicas acima foram oferecidas pela Dunlop. Uma das novidades do mercado é o mais recente lançamento da Dunlop, o pneu SP Sport FM800, que proporciona ótimo escoamento de água e resistência à aquaplanagem, com excelente dirigibilidade, aderência e frenagem em piso molhado.

“A Dunlop vê na etiqueta do pneu um excelente componente para ajudar o consumidor na hora da compra, além da correta consultoria realizada por profissionais capacitados e que possam entender a necessidade do consumidor”, explica Rodrigo Alonso, gerente sênior de Marketing e Vendas da Dunlop. “Trabalhamos para produzir pneus de alta qualidade e por isso atuamos diretamente para aumentar o conhecimento dos clientes, oferecendo ainda mais segurança e conforto para todos.”

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade