3 eventos ao vivo

Novo Nissan Versa perante Onix Plus e Virtus: vale a pena?

Comparativo dos sedãs: vantagens e desvantagens do Nissan Versa perante Chevrolet Onix Plus e Volkswagen Virtus nas versões topo de linha

21 mar 2021
12h51
atualizado às 13h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Novo Nissan Versa Exclusive: bem posicionado entre os rivais topo de linha.
Novo Nissan Versa Exclusive: bem posicionado entre os rivais topo de linha.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

A nova geração do Nissan Versa colocou o sedã japonês num patamar superior ao que tinha antes. Assim, ele se tornou um rival de qualidade para os dois sedãs compactos superiores mais vendidos do mercado: Chevrolet Onix Plus e Volkswagen Virtus. Os três carros são muito parecidos na proposta das versões topo de linha. O Versa Exclusive custa R$ 98.590 e se posiciona entre o Onix Plus Premier II (R$ 89.830) e o Virtus Highline (R$ 104.990).

As armas não são as mesmas. O Nissan Versa é o único dos três que vem importado (México), tem motor aspirado de quatro cilindros (1.6) e câmbio CVT (continuamente variável). Chevrolet Onix Plus e Volkswagen Virtus são fabricados no Brasil. Os dois sedãs nacionais usam motor turbo de três cilindros (1.0) e câmbio automático convencional (AT6). Por que, então, o Versa Exclusive é R$ 8.760 mais caro do que o Onix Plus Premier II? E por que é R$ 6.400 mais barato do que o Virtus Highline?

Novo Versa Exclusive: subiu de categoria nesta geração que vem do México.
Novo Versa Exclusive: subiu de categoria nesta geração que vem do México.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

A resposta está nos equipamentos. Por ser produzido no México, o  Nissan Versa não paga taxa de importação. Como a maioria dos consumidores decide a compra pelo preço, o Onix Plus é, disparado, o mais vendido entre os três. Mesmo assim, o Nissan Versa tem alguns atributos que estão convencendo os consumidores mais detalhistas.

Nas três versões analisadas, o novo Versa desafia a dupla nacional com seis equipamentos exclusivos: faróis full led, câmera 360°, alerta de ponto cego, alerta de colisão frontal, alerta de tráfego traseiro cruzado e frenagem automática de emergência. Porém, o Versa não tem dois equipamentos disponíveis na dupla nacional: luz no porta-luvas e monitoramento de pressão dos pneus. Na balança, vantagem para o Nissan perante o Chevrolet e o Volkswagen.

Chevrolet Onix Plus Premier II: versão topo de linha do líder disparado da categoria.
Chevrolet Onix Plus Premier II: versão topo de linha do líder disparado da categoria.
Foto: GM / Divulgação

Em relação ao Onix Plus Premier II, o Versa Exclusive traz ainda faróis de neblina, bancos de couro e navegador por GPS. O Chevrolet, em contrapartida, traz mais mais quatro itens que o Nissan não tem: chamada de emergência em caso de acidente, assistência de recuperação veicular, limitador de velocidade e Wi-Fi a bordo. Os dois carros têm seis airbags. Em nossa opinião, os diferenciais do Versa justificam o preço de R$ 8.760 a mais comparado ao Onix Plus.

Volkswagen Virtus Highline: o mais caro dos três, mas também o mais potente e com maior porta-malas.
Volkswagen Virtus Highline: o mais caro dos três, mas também o mais potente e com maior porta-malas.
Foto: VW / Divulgação

Em relação ao Virtus Highline, o Versa Exclusive traz ainda airbags de cortina e alças de segurança no teto. Já o Virtus responde com um pacote interessante, com 12 itens indisponíveis no Versa: alarme volumétrico, sensor dianteiro, indicador de fadiga, vetorização de torque, câmbio borboleta, retrovisores rebatíveis eletricamente, retrovisor interno fotocrômico, sensor de chuva, porta-luvas climatizado, CD player, leitor de cartão de memória e termômetro da água do motor. Justifica custar R$ 6.400 a mais? Pelos equipamentos, não. A falta de airbags de cortina é injustificável num sedã B+ (compacto superior) topo de linha.

Porém, o Volkswagen Virtus Highline tem alguns outros diferenciais que podem justificar a diferença, dependendo do perfil do consumidor. Além do câmbio borboleta, que permite trocas de marchas manuais pelas aletas do volante, o Virtus é bem mais potente do que os rivais quando abastecido com etanol: 128 cv contra 116 do Onix e 114 do Versa. Com gasolina, cai para 116 cv e os outros dois mantêm a potência. 

Nissan Versa Exclusive é o único que ainda usa motor aspirado de 4 cilindros.
Nissan Versa Exclusive é o único que ainda usa motor aspirado de 4 cilindros.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Essa combinação de boa potência com câmbio mais esportivo dá ao Virtus um caráter mais estradeiro, o que agrada muitos consumidores. Se não bastasse isso, o Volkswagen tem também o maior porta-malas: 521 litros, contra 482 do Versa e 469 do Onix Plus. Não se pode ter tudo num carro. Tanto para o fabricante quanto para o comprador, trata-se de priorizar alguns itens em detrimento de outros, para chegar a uma combinação de custo/benefício que torne o veículo competitivo no mercado. 

Conforto do novo Versa Exclusive é superior ao dos rivais deste comparativo.
Conforto do novo Versa Exclusive é superior ao dos rivais deste comparativo.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Dessa forma, podemos dizer que o Nissan Versa Exclusive está bem posicionado. Seu ponto fraco é o conjunto motor/câmbio. Não que seja ruim, pelo contrário. Mas, por ser o único aspirado e ter apenas 114 cavalos, coloca o Versa em posição inferior nas medições de aceleração, velocidade e consumo. Compare abaixo os números do Versa com os dos rivais.

DESEMPENHO E CONSUMO
Item Versa
Exclusive
Onix P.
Premier II
Virtus
Highline
Potência 114 cv 116 cv 128 cv
Torque 152 Nm 165 Nm 200 Nm
Peso/potência 9,9 kg/cv 9,6 kg/cv 9,3 kg/cv
0 a 100 km/h 10s7 10s4 9s9
Vel. máxima 180 km/h 187 km/h 194 km/h
Gasolina cid. 11,7 km/l 12,0 km/l 11,2 km/l
Gasolina est. 13,9 km/l 15,0 km/l 14,6 km/l
Etanol cid. 8,0 km/l 8,6 km/l 7,8 km/l
Etanol est. 10,0 km/l 10,9 km/l 10,2 km/l

Ainda sobre o Nissan Versa, que é o novato do trio, podemos acrescentar que seu design é o melhor. Suas linhas são muito caprichadas e dão ao carro um certo ar de superioridade. O câmbio CVT Xtronic, porém, é bastante monótono, embora faça trocas automáticas. Um ponto forte do carro é a segurança. Nos testes de frenagem de emergência que realizamos, o carro manteve-se em linha reta. Nas curvas, a rolagem da carroceria é discretíssima. O Versa tornou-se um sedã compacto realmente prazeroso de dirigir e com um comportamento dinâmico muito bom. Sem contar seu “escudo de segurança”, que tem até detector de movimento na câmera 360°.

O conforto do Versa também é superior. Os bancos com tecnologia Gravidade Zero são incrivelmente confortáveis em viagens longas. A nova multimídia Nissan Connect 7” inclui Android Auto e Apple CarPlay, assistente de voz para ler mensagens e atualizações de software e do aplicativo do navegador por GPS via Wi-Fi. É possível conectar simultaneamente dois smartphones via Bluetooth. A nova central multimídia permite a navegação de porta a porta, ou seja, basta colocar o destino no app “Door-To-Door Navigation”, sem custo no Play Store ou no iTunes.

Então voltamos à pergunta original: vale a pena comprar o novo Nissan Versa Exclusive? Vale. Ele é mais caro do que o Chevrolet Onix Plus Premier II, mas justifica a diferença com equipamentos, acabamento e conforto. Em relação ao Volkswagen Virtus Highline, mais ainda, pois é mais barato e tem mais equipamentos de segurança. Só não vale a pena para quem deseja mais potência e esportividade, atributos fortes do Virtus.

Quanto ao preço, para competir com o Onix Plus 1.0 e com as versões inferiores do Virtus, a Nissan oferece mais opções para seu novo modelo: Sense manual de 5 marchas por R$ 76.890, Sense CVT por R$ 81.990 e Advance CVT por R$ 88.390. Mas aí já estamos falando de outros comparativos, que ainda faremos.

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade