5 eventos ao vivo

Mercedes-Benz encerra produção de automóveis no Brasil

Fim da produção na fábrica paulista de Iracemápolis afeta os modelos Classe C e GLA; sedã e SUV premium deixam de ser nacionais

17 dez 2020
14h05
atualizado às 14h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Mercedes-Benz Classe C: deixa de ter produção nacional e volta a ser importado.
Mercedes-Benz Classe C: deixa de ter produção nacional e volta a ser importado.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

A Mercedes-Benz não vai mais produzir os modelos Classe C e GLA no Brasil. O fim da produção do sedã premium e do SUV premium foi anunciado nesta quinta-feira (17). Segundo o comunicado, “a Mercedes-Benz AG está trabalhando rumo ao futuro da mobilidade neutra em CO2 e investindo na transformação da companhia, com foco na eletrificação e digitalização de seus veículos. Isso inclui a otimização de sua rede global de produção”. 

A fábrica de Iracemápolis (SP) foi fechada, mas a empresa ainda não decidiu o que fazer com os 370 trabalhadores da planta paulista. Com essa decisão, a Mercedes-Benz mais uma vez deixa de produzir automóveis no Brasil. A primeira vez foi quando paralisou a produção do Classe A em Juiz de Fora (MG). A produção de caminhões continua normalmente. Em 2020, o Mercedes Classe C vendeu apenas 1.977 unidades no Brasil e o GLA emplacou 1.361 (até 16 de dezembro).

Segundo a Mercedes-Benz, a situação econômica no Brasil tem sido difícil há muitos anos e foi agravada pela pandemia da Covid-19. “A decisão está sendo tomada com base em vários fatores, incluindo a atual situação do mercado brasileiro”, informou a Mercedes-Benz em comunicado oficial. A empresa disse que irá “buscar alternativas para os empregados, incluindo a possibilidade de um programa de demissão voluntária e outras possibilidades que serão avaliadas em um futuro próximo”.

Mercedes-Benz GLA: fim do sonho de um SUV compacto premium nacional.
Mercedes-Benz GLA: fim do sonho de um SUV compacto premium nacional.
Foto: Mercedes-Benz / Divulgação

Jörg Burzer, membro do Board da Mercedes-Benz AG, Produção e Cadeia de Suprimentos, declarou: “A situação econômica no Brasil tem sido difícil por muitos anos e se agravou devido à pandemia da Covid-19, causando uma queda significativa nas vendas de automóveis premium. Ao longo do nosso processo de transformação, continuamos a reestruturar a nossa rede de produção global. Aumentar nossa eficiência, otimizando a nossa capacidade de utilização é um facilitador importante. Por isso, decidimos encerrar a produção de automóveis premium no Brasil. Nosso primeiro objetivo agora é encontrar uma solução sustentável para os colaboradores dessa unidade, que contribuíram de forma decisiva para o sucesso da Mercedes-Benz no Brasil com seu comprometimento e expertise nos últimos anos”.

A Daimler AG mantém a produção de caminhões e chassis de ônibus em São Bernardo do Campo (SP) e a produção de cabines de caminhões em Juiz de Fora (MG). O volume de automóveis que era produzido em Iracemápolis será transferido para outras fábricas da Mercedes-Benz no mundo. Cerca de 50 concessionários de automóveis premium vão continuar oferecendo os veículos Mercedes-Benz aos clientes no mercado brasileiro. Sem a produção local, os preços devem subir.

 

Veja também:

Mercedes GLB 200, um SUV de 7 lugares com motor 1.3
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade