PUBLICIDADE

Impressões: JAC e-JS1 é um elétrico com tempero Volkswagen

JAC e-JS1 chega ao mercado brasileiro custando R$ 149.990, sendo o carro elétrico mais barato da atualidade

18 set 2021 06h00
ver comentários
Publicidade
JAC e-JS1.
JAC e-JS1.
Foto: JAC Motors / Divulgação

Nesta semana, a JAC Motors apresentou seu novo carro elétrico para o mercado brasileiro. O JAC e-JS1 chega para ser o modelo movido a eletricidade mais barato do Brasil, além de representar uma nova fase para a marca chinesa. Afinal, este é o primeiro projeto resultante da parceria da montadora com a Volkswagen. E o tempero alemão no projeto pôde ser notado neste primeiro contato com o subcompacto.

Apesar do nome e design diferentes, o e-JS1 já apareceu no mercado brasileiro em outras encarnações. Seu projeto é uma derivação do JAC iEV20, sendo que os dois são bem semelhantes em alguns pontos. E vale lembrar que este último é uma evolução do JAC J2, que chegou a ser vendido no Brasil com motor 1.4 flex de 113 cv. Portanto, os dois modelos elétricos nada mais são do que versões modificadas e modernizadas do J2.

E os três carros podem ser utilizados como símbolos da atuação da JAC Motors no Brasil. O J2 chegou em 2012, quando a economia brasileira era diferente e as marcas chinesas ainda davam os primeiros passos no país. Já o iEV20 estreou em 2020, em um ano que ficou marcado pelos problemas da pandemia de Covid-19, e já representava uma outra fase da JAC, onde os elétricos se tornaram a principal bandeira da empresa.

JAC e-JS1.
JAC e-JS1.
Foto: JAC Motors / Divulgação

Agora, em 2021, a eletrificação da marca segue avançando, e o e-JS1 chega para representar também essa parceria entre a marca chinesa e a Volkswagen, o que não deixa de ser uma terceira fase da JAC no Brasil.

Evoluções do JAC e-JS1
Por coincidência, havia um iEV20 no local do evento, o que permitiu ver de perto as semelhanças e diferenças dos dois irmãos. Embora o visual do e-JS1 tenha sido retrabalhado, há alguns pontos praticamente iguais, como o capô, os para-lamas e as portas. A dianteira ganhou uma cara mais Volkswagen, já que o desenho do para-choque parece bastante com o do e-Up. Na traseira acontece a mesma coisa com a peça plástica, mas a tampa do porta-malas e as lanternas são quase iguais às do iEV20, mas sem o estepe pendurado atrás.

Com 3,65 m de comprimento, 1,67 m de largura e entre-eixos de 2,39 m, o JAC e-JS1 é um carro com proposta totalmente urbana. Tanto que seu propulsor elétrico desenvolve 62 cv e tem 150 Nm de torque, mas para puxar apenas 1.180 kg. Dessa forma, mesmo com a pouca potência, o carro faz de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos. Só que ele não vai muito além disso, pois sua velocidade máxima é limitada em 110 km/h.

JAC e-JS1.
JAC e-JS1.
Foto: JAC Motors / Divulgação

Chega a ser curioso o funcionamento do carro em rodovia, pois o carro transmite a sensação de que poderia desenvolver mais velocidade, mas o limitador impede que ele ultrapasse a velocidade máxima.

De qualquer forma, ele se mostrou ágil para o uso na cidade. Basta encostar no acelerador para que todo o torque seja despejado imediatamente. Desta forma, é fácil vencer subidas e realizar ultrapassagens.

E o já citado tempero da Volkswagen pode ser sentido nas sensações que o carro transmite. A suspensão é firme como manda a tradição dos carros alemães, mas não causa desconforto. Pelo contrário, dá vontade de seguir dirigindo o JAC e-JS1, já que ele é agradável ao volante.

A direção é leve, própria para o uso em cidades, mas não decepcionou no curto trecho de rodovia. Em termos de dirigibilidade, trata-se de uma boa evolução do modelo, pois os carros da JAC costumavam ter um acerto de suspensão mais macio, uma preferência do mercado chinês.

JAC e-JS1.
JAC e-JS1.
Foto: JAC Motors / Divulgação

Porém, a influência da Volkswagen pode ser vista na cabine do carro. Se por fora o visual mescla elementos do J2 e do iEV20, por dentro a sensação é de estar em um carro da marca alemã, mas com o logotipo do volante trocado. A cabine é bem diferente dos demais irmãos de plataforma, tendo linhas bem horizontais e diferentes texturas no acabamento de plástico – que é bom, mas tinha algumas falhas de encaixe no modelo avaliado.

Como tenho 1,87 m, a posição de dirigir não é das melhores para mim. O volante é baixo e só tem ajuste de altura. E ele raspava na minha perna mesmo na posição mais alta. Além disso, o espaço traseiro não é dos maiores, sendo ideal para pessoas com menos de 1,70 m ou crianças. Para amenizar o problema, ao menos o túnel central é praticamente nulo.

Uma tela digital de 6,2” faz o papel do painel de instrumentos e cumpre bem o papel, além de dar uma cara moderna ao interior. Já a outra tela, que tem 10,7”, é a responsável pelo sistema multimídia do carro. O problema é que ela estava configurada em chinês, o que impossibilitou uma análise mais aprofundada. Porém, deu para notar que é uma peça com boa resolução e bastante responsiva, tendo também as configurações do ar-condicionado do veículo e outras informações sobre o estado do modelo, como pressão dos pneus.

JAC e-JS1.
JAC e-JS1.
Foto: JAC Motors / Divulgação

Com autonomia para 300 km, o JAC e-JS1 pode ser carregado em uma tomada residencial (preferencialmente de 220V). Para isso, já há um carregador de série. Quem quiser o wallbox da marca precisa pagar à parte. Na tomada residencial, são necessárias cerca de 11 horas para recarregar por completo a bateria de 30,2 kWh. No wallbox de 7 kw da marca são cerca de 5 horas até a carga total. Agora em eletropostos de carga rápida esse processo leva cerca de 40 minutos, de acordo com a JAC.

Nesse primeiro contato, o JAC e-JS1 agradou com sua boa dirigibilidade. O preço alto ainda impossibilita uma popularidade maior dos elétricos no mercado brasileiro, mas ao menos novas opções estão surgindo.  

Ficha técnica

  • Preço: R$ 149.900
  • Motor: elétrico e dianteiro
  • Potência: 62 cv
  • Torque: 15,3 kgfm
  • Transmissão: automática de 1 marcha
  • Suspensão dianteira: McPherson
  • Suspensão traseira: Eixo de torção
  • Freios: a disco nas quatro rodas com ABS e EBD
  • Direção: elétrica
  • Dimensões: 3,65 m (comprimento) x 1,67 m (largura) x 1,54 m (altura)
  • Distância entre-eixos: 2,39 m
  • Peso em ordem de marcha: 1.180 kg
  • Porta-malas: 121 litros
  • Bateria: 30,2 kWh
  • 0 a 100 km/h: 10,7 segundos
  • Velocidade máxima: 110 km/h
  • Alcance: 300 km
Guia do Carro
Publicidade
Publicidade