0

Honda Civic terá mudança radical na próxima geração

Imagens do registro do novo Honda Civic vazam na internet e revelam reviravolta no carro: visual ousado cai, volta o sedã conservador

30 set 2020
13h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Traseira do novo Honda Civic mostra o retorno às linhas conservadoras, com lanternas menores.
Traseira do novo Honda Civic mostra o retorno às linhas conservadoras, com lanternas menores.
Foto: Reprodução

Durou pouco o estilo radical do Honda Civic. Imagens de registro industrial vazaram nesta quarta-feira (30) na internet e revelam um carro muito mais conservador na 11ª geração. Cai o design radical do sedã-cupê, volta a clássica aparência do sedã de três volumes. A nova geração do Honda Civic será lançada no segundo trimestre de 2021, mas chegará ao Brasil somente em 2022, produzido em Itirapina (SP).

O novo Honda Civic terá mudanças radicais tanto na dianteira quanto na traseira. A parte frontal terá um visual parecido com o da nova geração do Fit. A grade superior ficará mais limpa e perderá a peça cromada que atualmente abriga o logotipo. O capô perde a grande saliência que lhe dava esportividade e terá dois discretos relevos longitudinais. A grade inferior será bem maior do que a atual, reduzindo as duas entradas de ar das extremidades, que serão mais altas.

Parte dianteira do novo Honda Civic terá mudanças em todos os elementos, inclusive no capô.
Parte dianteira do novo Honda Civic terá mudanças em todos os elementos, inclusive no capô.
Foto: Reprodução

Na traseira, outra mudança forte. O Honda Civic da 11ª geração vai abandonar as gigantes lanternas, que passam a ser bem convencionais, mais achatadas. As imagens não deixam claro se haverá uma mudança na curvatura da coluna C. De qualquer forma, as mudanças nas lanternas já deixam o Civic com um aspecto bem mais conservador. Outro detalhe importante é que o balanço dianteiro (distância entre o meio da roda o início do carro) parece ser bem maior.

Não há nenhuma informação sobre o interior do carro e aspectos técnicos. As imagens vazaram na Austrália e também aparecem num site chamado Civic XI, dedicado a fãs do modelo japonês. Esta não será a primeira vez que a Honda avança e depois recua de uma ousadia com o Civic.

Frente do carro terá faróis mais afilados e a grade inferior bem maior do que atualmente.
Frente do carro terá faróis mais afilados e a grade inferior bem maior do que atualmente.
Foto: Reprodução

O design ousado da 10ª geração não agradou a todos. Na Europa, o Honda Civic tem uma venda pífia, comparada com a do Toyota Corolla, seu maior rival. Segundo a consultoria Car Sales Base, no primeiro semestre de 2020 o Civic ocupa apenas o 24º lugar entre os carros compactos com 8,1 mil vendas, contra 61,2 mil do Corolla, que está em 5º lugar no segmento. Na Europa e nos EUA, o Civic e o Corolla são considerados carros compactos; no Brasil, são classificados como médios.

Nos EUA, entretanto, o Honda Civic está em 1º lugar na categoria com 127,8 mil vendas no primeiro semestre deste ano. O Toyota Corolla está em 2º lugar com 109,6 mil. Na China, até julho, o Corolla estava em 5º lugar no geral com 185,4 mil emplacamentos e o Civic aparecia em 10º com 123,3 mil. No Brasil, o Civic vendeu 10,5 mil unidades de janeiro a agosto, contra 23,4 mil do Corolla. Os dois sedãs japoneses lideram o segmento de carros médios.

Na lateral, o desenho mostra o balanço dianteiro  bem grande e carroceria mais conservadora.
Na lateral, o desenho mostra o balanço dianteiro bem grande e carroceria mais conservadora.
Foto: Reprodução

A atual geração do Honda Civic foi lançada há pouco tempo. Começou a ser vendida nos EUA em novembro de 2015 e chegou aos demais mercados em 2016. No mercado brasileiro, o Civic é vendido atualmente em cinco versões, a partir de R$ 103.200

 

Veja também:

Eldorado Expresso: Fome no Brasil
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade