0

Honda City chega à linha 2021; LX ganha central multimídia

Uma semana depois da chegada do novo Nissan Versa, a Honda anuncia novos equipamentos para o sedã City. Preços partem de R$ 67.800

5 nov 2020
18h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Honda City 2021: poucas novidades porque esta geração em breve será substituída.
Honda City 2021: poucas novidades porque esta geração em breve será substituída.
Foto: Honda / Divulgação

O sedã compacto Honda City chegou à linha 2021. O modelo traz novidades que visam aumentar a comodidade a bordo e o nível de tecnologia embarcada. Todas as versões do City 2021 passam a trazer, de série, faróis com regulagem elétrica de altura e sensor crepuscular, para acendimento automático dos faróis. A versão EXL, topo de linha, ganha retrovisor interno fotocrômico. Tanto a EXL como a EX ganham bolsa porta-revistas atrás do banco do motorista, item já existente no banco do passageiro (novidade para as versões LX e DX).

A versão LX agrega uma nova central multimídia de 7", já presente na versão EX, com conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Também ganha o sistema Hands Free Reconhecimento de Voz no volante.

Honda City é um sedã compacto com muitas qualidades, como o amplo porta-malas.
Honda City é um sedã compacto com muitas qualidades, como o amplo porta-malas.
Foto: Honda / Divulgação

A central multimídia oferece câmera de ré com três ângulos de visão e indicação de distância por cores, além de diversas possibilidades de regulagem de áudio. Também foram adicionados quatro tweeters para complementar o sistema sonoro. Os novos equipamentos do City foram anunciados uma semana depois da chegada do novo Nissan Versa ao mercado brasileiro.

Em todas as versões, o City oferece itens de série como: ar-condicionado (manual nas versões DX, Personal e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth e entrada USB; direção elétrica EPS; acionamento elétrico para travas das portas e vidros das quatro portas; volante com ajuste de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento e destravamento das portas com imobilizador, dentre diversos outros equipamentos.

Central multimídia 7", muito boa, agora está disponível também na versão LX.
Central multimídia 7", muito boa, agora está disponível também na versão LX.
Foto: Honda / Divulgação

Toda a linha City é equipada com o motor 1.5 aspirado flex, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. A tecnologia i-VTEC, desenvolvida pela Honda, varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para melhorar a eficiência em diferentes regimes de rotação. Mesmo assim, o City ainda se ressente de um novo motor turbo, que deve estrear na próxima geração.

Com etanol, o motor atual desenvolve 116 cv de potência a 6.000 rpm e 150 Nm de torque a 4.800 rpm; com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 149 Nm a 4.800 rpm.

Honda City é vendido em cinco versões, com preços que vão de R$ 67.800 a R$ R$ 93.100.
Honda City é vendido em cinco versões, com preços que vão de R$ 67.800 a R$ R$ 93.100.
Foto: Honda / Divulgação

As versões Personal, LX, EX e EXL trazem a transmissão CVT com conversor de torque, o que melhora a força de tração em baixas velocidades, proporcionando uma resposta mais rápida, aceleração linear e economia de combustível. A EX e EXL possuem ainda simulação de sete marchas por meio dos paddle shifts no volante. A versão DX possui transmissão manual de cinco velocidades.

O Honda City 2021 continua sendo oferecido em cinco versões: DX, Personal, LX, EX e EXL. Confira abaixo os preços de cada versão.

  • DX - R$ 67.800
  • Personal - R$ 68.190
  • LX - R$ 82.100
  • EX - R$ 87.400
  • EXL - R$ 93.100
City tem motor 1.5 aspirado flex, que é bom, mas o carro já precisa de um turbo.
City tem motor 1.5 aspirado flex, que é bom, mas o carro já precisa de um turbo.
Foto: Honda / Divulgação

Todas as versões trazem as seguintes opções de cores: Branco Tafetá (sólida), Azul Boreal, Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas), Branco Estelar e Preto Cristal (perolizadas). A linha possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem, e estará disponível nas concessionárias a partir de novembro.

 

Veja também:

Porsche Taycan, o carro elétrico que é uma obra-prima
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade