PUBLICIDADE

Como funciona o seguro para carro em inundação ou enchente

Com as constantes alterações climáticas, torna-se cada vez mais frequente a ocorrência de alagamentos. Entenda como proteger seu carro

14 jan 2022 10h40
ver comentários
Publicidade

Perder o carro numa inundação, enchente ou alagamento passou a ser mais um drama de muitos brasileiros que não possuem seguro veicular. O início de 2022 vem marcando os noticiários nacionais com tristes notícias envolvendo enchentes e inundações. Muitas famílias perdem tudo o que possuem, vítimas das fortes chuvas. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), há previsão de chuvas acima da média para os próximos seis meses do ano.

Seguro veicular pode cobrir inuncação
Seguro veicular pode cobrir inuncação
Foto: Divulgação

Perdas muito comuns, nesse período chuvoso, são de carros. Mas o que poucas pessoas sabem, é que o seguro automotivo também cobre os danos ao veículo, decorrentes das enchentes/inundações. Para ter direito a este benefício, o segurado deve contratar a cobertura compreensiva (Colisão, Incêndio e Roubo), que também oferece a opção de contratação de diversas outras coberturas de uma forma simples e prática.

“Caso o cliente tenha sido vítima de danos ao seu veículo, é necessário que procure sua seguradora, que irá indenizar todos os danos causados pela enchente ou inundação, incluindo a limpeza do veículo e os danos materiais que porventura possam ocorrer”, afirma Nilton Dias, diretor comercial da Seguralta – a maior rede de corretora de seguros do Brasil.

“Vale ressaltar que, caso não seja caracterizada a perda total do veículo, o procedimento é o mesmo do que quando ocorre uma colisão, ou seja, a seguradora irá deduzir o valor da franquia do valor total do conserto”, completa Dias.

Nos casos de inundação, o seguro cobrirá tanto os carros que estavam na rua, como em garagens de prédios, avenidas etc. Estima-se que aproximadamente 300 mil apólices, são comercializadas anualmente pela Seguralta para esse tipo de cobertura. É necessário que o cliente verifique com o seu corretor, se sua cobertura é completa, pois caso não seja, dependendo da modalidade de seguro que contratou, pode existir a possibilidade de uma alteração na apólice, para inclusão da cobertura dos incidentes.

E existem modalidades de seguro, em que será necessário o cancelamento da apólice e contratação de um novo seguro. A Seguralta lista 3 dicas, para não ser pego de surpresa quando precisar acionar o seguro. Veja abaixo.

1. Se o veículo for atingido por enchente, o segurado deve acionar imediatamente o guincho, para levar o veículo até a oficina pois, caso tenha entrado água no motor e o condutor tente dar partida e ocorrer danos, a seguradora não indenizará estes prejuízos por ter ocorrido um agravamento do risco. Os demais danos, serão indenizados normalmente.

2. Caso se comprove que o condutor tentou atravessar uma área inundada conscientemente, também não haverá indenização para qualquer dano, uma vez que caracterizará também o agravamento do risco. Neste caso, é bastante comum, o motor aspirar água e causar calço hidráulico o que não estará amparado pelo seguro.

3. As seguradoras, indenizam os danos causados por inundação e/ou enchentes decorrentes de água de chuva e excluem os casos decorrentes de água salgada.

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade