PUBLICIDADE

Arrizo 6 vende mais do que o Cruze Sedan e almeja top 3

Reviravolta no mercado de sedãs médios: Arrizo 6, da Caoa Chery, já supera o Chevrolet Cruze e ameaça Volkswagen Jetta

6 mai 2021 08h00
| atualizado às 09h44
ver comentários
Publicidade
Caoa Chery Arrizo 6.
Caoa Chery Arrizo 6.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Com uma proposta de alto conforto a bordo, o Arrizo 6, da Caoa Chery, está ganhando relevância no mercado de sedãs médios. Em abril, o veículo chinês produzido em Jacareí (SP), conseguiu superar o Chevrolet Cruze nas vendas: foram 244 emplacamentos contra 235 do sedã da GM.

Enquanto o Arrizo 6 cresce, o Cruze segue ameaçado. Há fortes indícios de que a GM não continuará produzindo seu sedã médio na Argentina. Ele já foi descontinuado em todos os outros mercados. Para uma marca de volume, como a Chevrolet, o Cruze deixa de ser interessante porque a venda de sedãs médios está em queda.

Chevrolet Cruze.
Chevrolet Cruze.
Foto: GM / Divulgação

Em 2021, considerando as vendas do primeiro quadrimestre (janeiro/abril), a categoria de sedã médio perdeu participação, recuando de 5,5% para 4,3%. Por outro lado, isso é bom para a Caoa Chery, pois o Arrizo 6 entra como uma alternativa para o público fiel desse tipo de carro, tradicional, de três volumes, com um grande porta-malas e centro de gravidade baixo. Para muitos consumidores, a estabilidade de um sedã perante um SUV (elevado) é um fator decisivo na compra.

O Arrizo 6 já ocupa o 5º lugar na venda acumulada de sedãs médios e está bem próximo do Chevrolet Cruze: 983 emplacamentos contra 1.194. Mas o Arrizo 6 pode ir além. O Volkswagen Jetta, 3º colocado, vendeu apenas 360 unidades em abril e tem 1.444 licenciamentos no ano. Para a Caoa Chery, o Arrizo 6 tem reais possibilidades de ocupar, em breve, um lugar no pódio dos sedãs -- o que seria impensável há apenas um ano. 

A liderança na categoria de sedã médio continua sendo do Toyota Corolla, disparado em 1º lugar com 12,567 vendas acumuladas. Em 2º lugar vem o Honda Civic, eterno ator coadjuvante, com 5.285 vendas. Também existem dúvidas de que a nova geração do Honda Civic será produzida no Brasil. Para alguns analistas, seria um erro da Honda deixar o caminho totalmente aberto para a Toyota e para a Caoa Chery. Mas a Honda não confirma nem nega a produção do novo Civic.

Arrizo 6, o sedã chinês que conquista pelo conforto:

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade