PUBLICIDADE

Trump lança marca de tênis após receber notificação de multa milionária

Anúncio aconteceu na SneakerCon, na Filadélfia; a Justiça condenou o ex-presidente a pagar US$ 355 milhões

19 fev 2024 - 15h57
Compartilhar
Exibir comentários

O ex-presidente dos Estados Unidos e atual pré-candidato republicano para retornar à Casa Branca, Donald Trump, surpreendeu a todos ao comparecer na "Sneaker Con" de Filadélfia para promover "Never Surrender" (Nunca se renda), sua própria marca de tênis. Isso ocorreu após um juiz o condenar a pagar US$ 355 milhões por atividades fraudulentas.

Inicialmente, foram produzidas mil unidades
Inicialmente, foram produzidas mil unidades
Foto: X/Reprodução / Perfil Brasil

Trump apareceu no sábado, sem aviso prévio, no congresso empresarial, que é anunciado como "o maior espetáculo de calçados esportivos da Terra", para anunciar "Never Surrender". Trata-se de um calçado dourado com detalhes da bandeira americana, a letra T de seu sobrenome, com um preço de US$ 399 e mil unidades disponíveis para venda, pelo menos em sua primeira edição.

Pouco depois de serem colocadas à venda, Trump postou uma mensagem em sua rede social, TruthSocial, anunciando que um dos modelos já não está mais disponível. "Esgotadas. Os tênis 'Never Surrender' de cano alto estão oficialmente esgotados. Obrigado!", escreveu.

Durante a apresentação de seu novo projeto, Trump foi recebido com fortes vaias e aplausos no Centro de Convenções de Filadélfia, conforme relatou a agência local AP. "Eu quis fazer isso por muito tempo", disse o ex-presidente norte-americano.

Lá, ele apresentou os tênis "para verdadeiros patriotas", como afirmou, de verniz na cor dourada com um detalhe da bandeira dos Estados Unidos na parte de trás, que estão sendo vendidos como "Never Surrender High-Tops" por 399 dólares em um novo site que também oferece a colônia e perfume "Victory47" da marca Trump por 99 dólares o frasco.

"Há muita emoção nesta sala", acrescentou Trump sobre a reação da multidão, depois de segurar e mostrar um par dos tênis esportivos dourados e colocá-los ao lado de seu púlpito.

Trump criticou o juiz Engoron após sua condenação

Posteriormente, Trump aproveitou o momento para criticar o juiz Arthur Engoron, que ordenou a ele e a seus associados que pagassem uma multa de mais de 354,9 milhões de dólares mais juros por fraude financeira.

Essa penalidade se soma aos 83,3 milhões de dólares que Trump já deve a E. Jean Carroll por difamação.

Em seu discurso, ele classificou a decisão como uma "estratégia de interferência eleitoral", no contexto de suas aspirações para retornar ao poder e tornar-se o 47º presidente dos Estados Unidos. Ele acusou o juiz de fazer parte de uma conspiração de "esquerda".

Trump enfrenta vários processos judiciais, incluindo um que começará em Nova York em 25 de março, por alegados pagamentos de dinheiro para manter em silêncio uma estrela pornô. Isso significa que Trump se tornará o primeiro ex-presidente dos Estados Unidos a ser julgado por acusações criminais.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade