1 evento ao vivo

Trump anuncia novas taxas para punir México por imigração

31 mai 2019
07h11
atualizado às 19h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Presidente americano estabelece impostos sobre produtos mexicanos, que podem subir mês a mês até chegar a 25%. Condição para revogação é que o país vizinho bloqueie fluxo migratório irregular.O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, surpreendeu ao anunciar nesta quinta-feira (30/05) que seu governo vai impor novas tarifas alfandegárias sobre todas as importações do México, até que, segundo ele, o país vizinho interrompa o fluxo de migrantes ilegais para território americano.

O presidente dos EUA, Donald Trump, visa pressionar o México para deter fluxo de imigrantes ilegais na fronteira
O presidente dos EUA, Donald Trump, visa pressionar o México para deter fluxo de imigrantes ilegais na fronteira
Foto: DW / Deutsche Welle

"Em 10 de junho, os Estados Unidos vão impor uma taxa alfandegária de 5% a todos produtos que entram em nosso país a partir do México, até o momento em que cessem os migrantes ilegais que vêm através do México para o nosso país ", anunciou Trump. "As tarifas alfandegárias vão aumentar progressivamente enquanto o problema da imigração clandestina não for resolvido", disse o presidente.

Os aumentos poderão chegar, segundo Trump, a 25%.

Com a decisão, Washington deixa clara a intenção de aumentar a pressão sobre o México no que diz respeito à imigração, mesmo que isso leve riscos ao acordo EUA-México-Canadá, um tratado comercial duramente negociado que era uma das principais bandeiras do governo Trump e visto como vantajoso para sua campanha à reeleição.

A medida arrisca trazer ameaças ainda maiores paras as complicadas relações comerciais entre os dois países, cujas economias são profundamente entrelaçadas.

Em nota, a Casa Branca divulgou um calendário para o aumento gradual das tarifas alfandegárias, que estará em vigor até que o fluxo de migrantes ilegais seja interrompido.

Segundo o comunicado, após o primeiro aumento, as tarifas devem subir para 10% no dia 1º de julho, aumentando progressivamente nos primeiros dias dos meses seguintes até chegar a 25% em 1º de outubro.

Trump disse que os aumentos serão mantidos nos 25% "a menos e até que o México bloqueie substancialmente o fluxo ilegal de estrangeiros que chegam [aos EUA] através do seu território".

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, enviou nesta sexta-feira uma carta a Trump propondo que os dois países dialoguem ao invés de iniciarem um novo conflito. "Não quero o confronto [...] proponho que aprofundemos o diálogo, na procura de alternativas para o problema da imigração", escreveu.

"Problemas sociais não se resolvem com tarifas ou medidas coercitivas", disse López Obrador. Ele fez uma alusão a história dos EUA como uma país de imigrantes, afirmando que "a Estátua da Liberdade não é um símbolo vazio". O mexicano enviou uma delegação a Washington para negociar uma solução.

RC/lusa/ap

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade