0

Twitter permitirá 'home-office' permanente para parte de seus funcionários

Presidente da empresa anunciou que todos os postos que podem ser realizados remotamente poderão manter o status mesmo após o fim da crise do coronavírus

12 mai 2020
17h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Twitter tornará o home-office permanente para alguns de seus funcionários, mesmo após o encerramento da crise provocada pelo coronavírus. O anúncio foi feito por Jack Dorsey, presidente executivo da companhia, em um e-mail enviado aos funcionários nesta terça, 12. A opção foi dada a posições que não exigem presença física - a medida, portanto, não vale para funcionários que precisam estar fisicamente nos escritórios, como os de manutenção de servidores.

No e-mail, Dorsey afirmou que é improvável que o Twitter reabra seus escritórios antes de setembro - a restrição se aplica também a viagens de negócios, com algumas poucas exceções. Todos os eventos físicos serão cancelados até o ano que vem, quando uma nova avaliação será feita. O executivo também revelou o aumento para US$ 1.000 da ajuda de custo dada a todos os funcionários que trabalham de casa.

Na mensagem, o executivo disse que a companhia já planejava permitir o trabalho remoto e que a crise acelerou o processo. O Twitter foi uma das primeiras empresas de tecnologia ao implementar o home-office por causa da covid-19. Na época, a empresa já dizia ter detectado que os funcionários poderiam ser mais eficientes trabalhando de casa.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade