PUBLICIDADE

Lucro do Facebook aumenta 58% em 2020, mas empresa se prepara para ano difícil

Empresa diz que demanda por anúncios deve cair e que mudanças regulatórias poderão afetar seu negócio

27 jan 2021 18h52
| atualizado às 18h53
ver comentários
Publicidade

O Facebook é mais uma empresa de tecnologia que apresentou resultados positivos durante toda a pandemia. A empresa de Mark Zuckerberg anunciou os resultados financeiros de 2020 com números robustos: fechou o ano com alta de 22% na receita, chegando a marca de US$ 85,9 bilhões. A empresa se beneficiou da alta de 21% na receita com anúncios publicitários. O lucro da companhia no ano foi de US$ 29,1 bilhões, alta de 58%.

"Tivemos um final de ano forte enquanto pessoas e negócios continuaram a usar os nossos serviços durante os tempos desafiadores", afirmou Zuckerberg em nota.

De fato, o quarto trimestre fiscal da companhia superou as expectativas de analistas. A receita cresceu 33% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a US$ 28,07 bilhões. O lucro no período cresceu 53%, chegando a US$ 11,2 bilhões. Analistas esperavam uma receita de US$ 26,44 bilhões. A rede social chegou a 2,8 bilhões de usuários ativos menais.

As ações da companhia, porém, recuaram cerca de 3% após o anúncio. O motivo: a previsão da empresa para 2021.

A empresa prevê redução na demanda por anúncios publicitários - consequência da pandemia, diz a companhia. A rede social também citou mudanças no sistema de privacidade do iOS 14 - o novo sistema operacional do iPhone se tornou mais restritivo ao monitoramento de usuários - e também no cenário regulatório.

"Há incerteza sobre a viabilidade de transferências transatlânticas de dados por conta dos recentes desdobramentos regulatórios na Europa. Estamos monitorando o impacto em nossas operações europeias", diz o documento. Com tudo isso, o Facebook não prevê crescimento no primeiro semestre do ano, mas imagina uma retomada na segunda metade do ano.

Estadão
Publicidade
Publicidade