0

Em tempos de covid-19, GetNinjas lança serviço de reparos 'a distância'

Para evitar deslocamento de trabalhadores autônomos, empresa lançou serviço em que parceiros podem orientar usuários a fazer seus próprios consertos com chamadas de vídeo

26 mar 2020
18h23
atualizado em 27/3/2020 às 11h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A pandemia de coronavírus exige, a cada dia, novas medidas para quem não pode parar de trabalhar durante a quarentena. Para manter os serviços mesmo a distância, a startup GetNinjas, que intermedia a contratação de serviços autônomos, lançou o GetNinjas Remoto, plataforma da empresa onde é possível contratar pequenas assistências por vídeo ou ligação.

Eduardo L'Hotellier, presidente executivo do GetNinjas
Eduardo L'Hotellier, presidente executivo do GetNinjas
Foto: GetNinjas / Estadão

Segundo o fundador do GetNinjas, Eduardo L'Hotellier, o aplicativo já vinha orientando que serviços fossem oferecidos a distância, mas decidiu criar uma plataforma própria para a nova modalidade. O GetNinjas Remoto atende pequenos reparos, que podem ser feitos pelo próprio usuário por meio da orientação por vídeo ou ligação telefônica. Para contratar, o usuário pode acessar a página do GetNinjas Remoto e indicar o serviço desejado.

A empresa, então, conecta o pedido ao profissional disponível e repassa os contatos. Tudo é combinado via WhatsApp, inclusive o pagamento, que pode ser feito da melhor maneira entre as partes. A GetNinjas também oferece treinamento para esses profissionais se adaptarem ao novo tipo de atendimento.

"Essa é uma forma muito interessante para os clientes resolverem pequenos problemas domésticos e muito interessante para o profissional se manter na ativa durante essa crise. Estamos confiantes que, para uma parte dos nossos serviços, essa seja a solução", afirma L'Hotellier.

Entretanto, L'Hotellier afirma que nem todos as demandas podem ser atendidas de forma remota. Um conserto de geladeira, por exemplo, ou de alguma instalação elétrica mais complexa não são possíveis de resolver sem a presença de um profissional.

Para resolver essas questões que a empresa fez um apelo ao Governo Federal, por meio de uma carta e um abaixo assinado, para que sejam disponibilizados equipamentos como máscaras e luvas, para que esses trabalhadores possam continuar ativos.

Quanto aos profissionais que tiveram que paralisar suas atividades por conta da pandemia, como diaristas, por exemplo, a ideia é que doações possam dar conta de prover algum tipo de renda enquanto não podem retornar ao trabalho. A GetNinjas estendeu esse pedido também ao Governo Federal, e disse que sua base de cadastros de profissionais autônomos está aberta caso empresas privadas também desejem contribuir com a renda durante a pandemia.

Iniciativas como vouchers, onde o serviço pode ser contratado e pago agora e o serviço possa ser feito depois do período de quarentena, também estão nos planos da empresa para auxiliar os trabalhadores.

"O que a gente tá procurando é ajudar a levar recursos para esses trabalhadores. Não temos a resposta sozinhos. A gente tem os dados de 1,5 milhão de profissionais, e podemos, rapidamente, levar renda para esses profissionais com parcerias".

*É estagiária, sob supervisão do editor Bruno Capelas

Você assina a newsletter do Link? Pode responder a algumas perguntas?

Veja também:

#BlackLivesMatter força posicionamento das Big Techs
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade