PUBLICIDADE

Segundo dados, brasileiros lideram ranking de realização de cirurgias plásticas

De acordo com pesquisas, mais de 13% de todas as cirurgias realizadas no mundo acontecem no Brasil. Mesmo diante da pandemia, procura por procedimentos continuou em alta

27 jul 2021 16h01
ver comentários
Publicidade

De acordo com pesquisa realizada pela ISAPS, Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, organização mundial que compila dados de cirurgiões de 110 nações, 13,1% de todas as cirurgias plásticas realizadas no ano de 2019 foram no Brasil. O país liderou o ranking por dois anos seguidos, com mais de 11,3 milhões de procedimentos realizados. 

Foto: DINO / DINO

Com a chegada da pandemia - e o crescimento das restrições em relação ao acesso aos hospitais -, o número de cirurgias realizadas foi menor. Ainda assim, pode-se notar aumento de 30% na procura por cirurgias entre os meses de setembro e outubro de 2020. 

No início deste ano, as cirurgias plásticas seguiram o ritmo do final do ano anterior e voltaram a ser pauta. Com isso, foi possível constatar aumento de 50% na procura quando comparado ao mesmo período do ano anterior, ainda citando a ISAPS.

Por fim, a pesquisa realizada pela Sociedade Internacional confirma que a maioria dos procedimentos realizados são em mulheres adultas, entre 35 a 50 anos. Ainda assim, ambos os sexos possuem interesses parecidos: a lipoaspiração, por exemplo, aparece como uma das cirurgias mais desejadas, cotadas e realizadas. 

Opções não invasivas

De acordo com a Doutora Angélica Ferraz, sócia do Instituto LipoLay, a busca por procedimentos reflete a vaidade do povo brasileiro. Ainda assim, a cirurgiã dentista especializada em harmonização orofacial reforça que é possível obter bons resultados com processos menos invasivos - e que não demandam internação, por exemplo. 

Como referência, a Doutora Angélica utiliza a lipoaspiração da região da papada, que é muito procurada. "A lipoaspiração é 'sonho de consumo' para muitos, e, recentemente, a técnica passou a ser aplicada no rosto, para remoção da 'papada'. Por ser uma área pequena a ser aspirada e de fácil acesso, pode ser realizada de forma pouco invasiva, realizado em consultórios com anestesia local, com alta no mesmo dia", diz. 

A cirurgiã dentista, especializada em harmonização orofacial explica que a técnica utilizada pelo Instituto LipoLay é diferente da já ministrada em lipoaspirações, e comenta os diferenciais da LipoLay HD, exclusiva da corporação. "Utilizamos uma cânula para retirar a gordura. Esta, é inserida por um microponto. A área a ser aspirada é pequena e oferece fácil acesso, o que permite que o procedimento seja realizado em menos de duas horas. Todo o processo é rápido e simples, assim como a recuperação", explica. 

Por fim, Doutora Angélica acentua que a técnica LipoLay HD nasceu no país e que oferece correção imediata à estética do paciente. Como responsável pelo procedimento, a especialista ressalta que, menos sendo minimamente invasivo, a LipoLay HD demanda um profissional experiente e capacitado e aprovado pelo instituto para sua realização.

A Doutora Angélica Ferraz é especializada na área de harmonização e integrante das primeiras turmas reconhecidas de HOF, Especialização em Harmonização Orofacial, do Brasil. 

Para saber mais, basta acessar: https://lipolay.com.br/



Website:

https://lipolay.com.br/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade