PUBLICIDADE

RH: recrutamento e seleção de talentos desafia empresas do país

Três em cada dez brasileiros estão em busca de uma oportunidade há mais de dois anos; especialista explica as principais etapas seguidas por empresas especializadas na seleção

6 set 2022 - 12h01
Compartilhar
Exibir comentários

O país encerrou o segundo trimestre de 2022 com 10,1 milhões de brasileiros sem emprego formal. Com isso, a média nacional de desocupação foi de 9,3%, ante 11,1% no 1° trimestre. Trata-se do menor percentual medido no período desde 2015, quando ficou em 8,4%, segundo dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa é 1,8 ponto percentual menor que a do primeiro trimestre do ano.

Foto: DINO / DINO

Ainda de acordo com o IBGE, em média, três em cada dez desempregados estão em busca de uma oportunidade no mercado há mais de dois anos. Ao final do primeiro semestre, o número de brasileiros desocupados há mais de dois anos era de 2,985 milhões, aproximadamente 29,6% do total de desocupados no país, conforme publicado pelo G1.

Para Richard Clayton, fundador da Trinta Porcento, empresa que atua com contabilidade, Recursos Humanos e gestão empresarial, apesar dos números de desemprego, em um cenário de mudanças por conta de elementos como o home-office, a tarefa de recrutamento e seleção de pessoas qualificadas se tornou um desafio ímpar para o departamento de RH (Recursos Humanos) das empresas brasileiras de diversos setores e portes.

Ele explica que o setor de recrutamento e seleção pode ser dividido em dois segmentos primários: recrutamento de pessoas e gestão de clima da organização. "No processo de recrutamento, o setor fica responsável por buscar talentos no mercado de trabalho que preencham as necessidades técnicas da empresa e, também, pessoas que estejam alinhadas com a cultura e visão de futuro da organização". 

Já quando se trata de gestão de clima, prossegue, o RH tem o papel crucial de promover a harmonia dentro das organizações, equilibrando as necessidades e desejos da empresa e dos colaboradores. Além disso, é um dos principais pilares em manter e disseminar cultura e reter talentos. 

De acordo com o empresário, alguns dos primeiros pontos que precisam estar claros para um setor de RH são o propósito, os princípios e as políticas da empresa para que o trabalho de recrutamento e seleção seja feito de forma adequada. "De posse dessas informações, serão desenhados os processos de recrutamento e seleção de candidatos e, também, a cultura que será disseminada dentro da empresa".

Clayton acrescenta que, diante do desafio de promover o trabalho de forma assertiva, as empresas já têm a possibilidade de fazer a terceirização do RH para a tarefa de seleção e recrutamento de candidatos. Ele afirma que, neste processo, as empresas especializadas buscam seguir quatro etapas principais: 

 Etapa 1 - Alinhamento de Perfil  

Nesta etapa, é realizado o alinhamento do perfil do candidato, considerando elementos como grau de instrução, tempo de experiência e idade, entre outros. Além disso, serão definidos pontos como remuneração, benefícios e demais quesitos da vaga. 

Etapa 2 - Seleção dos Candidatos  

Em segundo lugar, segundo Clayton, é realizada a divulgação das vagas por diversos meios, como portais de recrutamento, de acordo com as características e definições feitas na primeira etapa. Em média, são selecionados até dez currículos que irão para a parte de testes técnicos e psicológicos.  

Etapa 3 - Apresentação dos candidatos  

O especialista conta que, após feita a análise técnica e psicológica dos candidatos, são selecionados os três melhores concorrentes, e é agendada uma entrevista diretamente com os responsáveis da organização.

Etapa 4 - Encerramento da vaga

"Após aprovação do candidato, a empresa de RH informa a pessoa aprovada e envia a relação de documentos para registro", explica Clayton. "Importante ressaltar que o processo de gestão das organizações pode ser terceirizado, fazendo com que empresas com expertise apliquem as melhores técnicas para retenção e disseminação da cultura", diz ele. 

Para concluir, o fundador da Trinta Porcento destaca que é importante analisar bem antes de contratar uma empresa para atuar no processo de recrutamento e seleção. "Para resultados mais efetivos, contrate uma empresa que,além de entregar soluções no processo de contratação, atue no processo de retenção de talentos e disseminação de cultura - o que demanda um time especializado na área", recomenda. 

Para mais informações, basta acessar: http://trintaporcento.com.br/

Website: http://trintaporcento.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade