PUBLICIDADE

PSDB exclui 92 nomes de colégio eleitoral das prévias

Presidentes de diretórios aliados ao governador Eduardo Leite, pediram a impugnação dos nomes no mês passado por suspeita de fraude

2 nov 2021 15h53
| atualizado às 16h46
ver comentários
Publicidade

A Comissão Partidária das Prévias do PSDB decidiu que 92 prefeitos e vice-prefeitos de São Paulo não estão aptos a participar do processo de escolha do candidato do partido à Presidência para as eleições de 2022. A impugnação dos nomes, sob alegação de suspeita de fraude, foi pedida por presidentes de diretórios aliados ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (RS). O principal adversário de Leite na disputa marcada para o dia 21 é o governador paulista, João Doria.  

Em decisão unânime, o colegiado, que se reuniu na segunda-feira, 1º, definiu que todos os 92 nomes indicados foram lançados no sistema do partido com datas de filiação retroativas ao prazo limite, 31 de maio deste ano, e, portanto, "destituídas de credibilidade". "Destes, 44 filiados enviaram esclarecimentos ao Diretório Nacional apresentando declarações e fichas de filiação que não se prestam para fins de comprovação regular da filiação até o dia 31/05/2021, por ser conhecida como prova unilateral", disse a comissão, por meio de nota.

João Doria e Eduardo Leite disputam as prévias do PSDB
João Doria e Eduardo Leite disputam as prévias do PSDB
Foto: Newton Menezes / Futura Press

Ainda segundo a comissão, que é presidida pelo senador José Aníbal, os demais 48 filiados, mesmo formalmente intimados a comprovar a sua filiação, não o fizeram. Segundo a nota assinada por Aníbal, isso demonstra "desinteresse" em comprovar as datas de suas filiações. "A comissão entendeu que todos os 92 nomes não estão aptos a participar do Colégio Eleitoral das Prévias e devem ser excluídos automaticamente da lista de eleitores, tanto para votar nas urnas do TRE-DF, quanto no aplicativo", disse o comunicado.

"Louvo a comissão provisória das prévias que agiu para manter o jogo eleitoral dentro das regras acordadas. E espero que, daqui pra frente, a disputa democrática pelo voto dos tucanos também mantenha o PSDB unido e forte", afirmou Eduardo Leite após a decisão.

Ligados ao governador gaúcho, os diretórios tucanos de Minas, Rio Grande do Sul, Ceará e Bahia apresentaram no dia 21 de outubro uma representação à Comissão Executiva Nacional do PSDB por suspeita de fraude na inscrição de eleitores paulistas. Na ocasião, o diretório estadual do PSDB em São Paulo rebateu as acusações dizendo "repudiar ilações irresponsáveis que fogem da disputa eleitoral". Na semana passada, Doria negou irregularidades e defendeu a manutenção dos correligionários como eleitores na escolha do candidato do partido.

O ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio também se inscreveu nas prévias, mas corre por fora.

Estadão
Publicidade
Publicidade