PUBLICIDADE

Risco muito alto de deslizamentos em Santa Catarina

Aumento da chuva até a sexta-feira, 3 de novembro, eleva o risco de movimentação de terra em todo o estado. Confira alerta da Defesa Civil de SC.

2 nov 2023 - 05h40
Compartilhar
Exibir comentários

O estado de Santa Catarina foi uma das regiões onde mais choveu no Brasil durante o mês de outubro de 2023. O volume de chuva foi extremo e superou  a média normal em mais de três vezes, em várias áreas do estado, causando enchentes, enxurradas e deixando o solo completamente saturado de água. 

As medições da Epagri/Ciram indicaram volumes de chuva de 400 mm a 600 mm de forma generalizada sobre o estado,  mas com máximo de 725 mm na região de Mirim Doce.

De acordo com a Defesa Civil de Santa Catarina, a diminuição das chuvas nos últimos dois dias ajudou no escoamento da água no solo, mas com o acumulado excessivo de precipitação ocorrido em outubro, as condições geológicas ainda estão muito propícias para deslizamentos e fluxo de detritos

Previsão de chuva volumosa nas próximas 48 horas

A situação de agrava novamente com a previsão de temporais e chuvas intensas durante esta quinta-feira, 2 de novembro, e na sexta-feira, 3,  elevando o risco de movimentação de terra em todo o estado de Santa Catarina.

Ainda de acordo com a Defesa Civil catarinense,  já foram registradas diversas ocorrências de deslizamentos em todas regiões de Santa Catarina, por isso as movimentações podem ocorre mesmo em períodos sem chuva. Com o solo já encharcado e a diminuição dos níveis de água, o solo busca estabilidade naturalmente, podendo haver movimentações tardias.

Defesa Civil de Santa Catarina alerta para risco MUITO ALTO para movimentações de terra nas regiões em VERMELHO e risco ALTO nas regiões em LARANJA entre a quinta-feira, 2, e o sábado, 4 de novembro de 2023.

Foto: Climatempo

Risco de deslizamento em Santa Catarina - 2 a 4 de novembro de 2023 (Fonte: Defesa Civil de SC)

Sinais de deslizamento

A Defesa Civil reforça que a população fique atenta aos sinais de deslizamentos de terra.

  • se há inclinação de cercas, muros, postes e árvores;
  • aparecimento de água e protuberâncias na base da encosta;
  • sons incomuns, como árvores quebrando e estalos na encosta;
  • rachaduras ou fendas em encostas;
  • rachaduras novas nas paredes;
  • portas ou janelas empenarem ou emperrarem de repente; 
  • muros e paredes estufadas; 
  • estalos; 
  • águas mais barrentas que o normal;
Climatempo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade