0

Pré-candidatos democratas Sanders e Biden travam disputa acirrada em início das primárias

27 jan 2020
09h56
  • separator
  • 0
  • comentários

O senador Bernie Sanders e o ex-vice-presidente Joe Biden parecem travar uma disputa acirrada pela indicação do Partido Democrata para concorrer à Presidência dos Estados Unidos, e ambos fizeram campanha em Iowa no domingo, a apenas alguns dias da primeira batalha.

Senador Bernie Sanders e ex-vice-presidente Joe Biden
14/01/2020
REUTERS/Shannon Stapleton
Senador Bernie Sanders e ex-vice-presidente Joe Biden 14/01/2020 REUTERS/Shannon Stapleton
Foto: Reuters

Novas pesquisas divulgadas no domingo mostraram que Sanders lidera em New Hampshire e empata com Biden em Iowa -- os dois primeiros Estados a realizar as primárias democratas. Ganhar impulso no momento certo tem sido historicamente essencial para ajudar um candidato a garantir a indicação.

Uma pesquisa realizada pela CBS com os eleitores de Iowa apontou Sanders e Biden empatados estatisticamente, com 26% e 25%, respectivamente. Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend, Indiana, vem logo a seguir, com 22%.

Biden liderava com 25% em uma pesquisa com eleitores de Iowa pela Suffolk University/USA TODAY Network Poll divulgada na noite de domingo. Sanders aparecia em segundo lugar com 19%, seguido por Buttigieg com 18%.

Sanders estava na frente em uma pesquisa divulgada no domingo com eleitores de New Hampshire com 25% de apoio. Seu concorrente mais próximo era Biden, com 16%, de acordo com pesquisa da CNN e da Universidade de New Hampshire.

Uma pesquisa nacional do Washington Post-ABC divulgada no domingo mostrou Biden na liderança com 32% de apoio, seguido por Sanders com 23%. A senadora norte-americana Elizabeth Warren tinha 12% e o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg ficou com 8%.

O recente aumento de Sanders nas pesquisas parece ser produto da consolidação da ala liberal do partido. Biden permaneceu no topo do grupo, mas parece estar lutando para consolidar a ala mais centrista de seu partido.

Biden tem afirmado que ele é o candidato com mais chances de derrotar o presidente republicano Donald Trump nas eleições de novembro de 2020. A deputada Cindy Axne, que representa um distrito em Iowa e apoia Biden, disse que não quer que Iowa ajude a nomear um candidato que não pode derrotar Trump.

"Não queremos tomar uma decisão ruim", disse ela à Reuters em um evento para Biden.

Os candidatos que ainda sofrem para criar tração enfrentam um momento difícil. A senadora Amy Klobuchar, que ainda está tentando atingir 10% nas pesquisas, recebeu o apoio do jornal New Hampshire Union Leader. Maior publicação do Estado, a página editorial historicamente conservadora anteriormente tinha mais influência nas primárias republicanas.

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade