0

Ucranianas protestam seminuas contra proibição do aborto

10 abr 2012
11h31
atualizado às 12h03

Várias militantes do grupo feminista ucraniano Femen protestaram nesta terça-feira com os seios nus em uma catedral de Kiev contra um projeto de lei que pretende proibir o aborto nesta antiga república soviética. As jovens subiram seminuas ao campanário da catedral de Santa Sofia para tocar os sinos e exibir uma faixa negra com a palavra "Stop" (Pare).

Ativistas do Femen protestam na catedral Santa Sofia, em Kiev, contra um projeto que quer proibir o aborto no país
Ativistas do Femen protestam na catedral Santa Sofia, em Kiev, contra um projeto que quer proibir o aborto no país
Foto: Reuters

As ativistas denunciaram um "complô criminoso da Igreja e do Estado". Em tom de piada, as feministas afirmaram que a Ucrânia deveria "classificar a masturbação masculina de genocídio das próximas gerações".

O Femen é um grupo que protesta com regularidade contra a prostituição e o turismo sexual em todo o mundo. O deputado opositor Andri Shkil apresentou o projeto de lei, segundo ele, para impedir os abortos (à exceção de casos de risco para a vida da mãe) e melhorar a situação demográfica do país, cuja população caiu de 56 milhões a 42 milhões de habitantes nos últimos 12 anos.

Ele apresentou o projeto após uma petição iniciada em março por várias igrejas cristãs, entre elas as Igrejas Católicas Orientais e a Igreja Católica Romana. A atual legislação autoriza o aborto até a 12ª semana de gravidez e, em alguns casos, até a 22ª.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade