6 eventos ao vivo

Trump propõe encontro a líder da Coreia do Norte Kim Jong Un

29 jun 2019
13h21
atualizado às 13h53
  • separator
  • 5
  • comentários

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, propôs neste sábado um encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, neste fim de semana, na zona desmilitarizada (DMZ) entre as Coreias do Sul e do Norte, que a Coreia do Norte afirmou que seria significativo no avanço das relações, caso realmente aconteça. 

Presidente Donald Trump
Presidente Donald Trump
Foto: Kevin Lamarque / Reuters

Se Trump e Kim se encontrarem, seria a terceira vez em pouco mais de um ano, e apenas quatro meses depois de a segunda cúpula entre eles terminar sem qualquer progresso na tentativa norte-americana de pressionar a Coreia do Norte a abrir mão de armas nucleares.

A Coreia do Norte disse que um encontro no fim de semana entre Kim e Trump, que deve retornar a Washington no domingo, seria "significativo", embora não tenha recebido uma proposta oficial.

Trump fez a proposta de se encontrar com Kim em um comentário no Twitter sobre sua visita à Coreia do Sul, onde ele aterrissou neste sábado, ao fim da reunião de cúpula do G20, em Osaka, no Japão

"Uma vez lá, se o presidente Kim da Coreia do Norte vir isto aqui, eu o encontraria na Fronteira/DMZ apenas para apertar sua mão e dizer oi!", disse Trump, dizendo depois que a ideia foi no calor do momento: "Acabei de pensar nisso esta manhã". 

"Se ele estiver lá, vamos nos ver por dois minutos, é tudo que podemos, mas tudo bem", disse, acrescentando que ele e Kim "se dão muito bem". 

Por volta de cinco horas depois da proposta de Trump, um oficial importante da Coreia do Norte afirmou que uma reunião entre Trump e Kim na DMZ seria "significativa" para avançar as relações.

"Vemos como uma sugestão muito interessante, mas não recebemos uma proposta oficial", disse a primeira vice-ministra de Relações Exteriores norte-coreana, Choe Son Hui, em um comunicado, segundo a agência de notícias estatal KCNA

"Se uma cúpula entre RPDC e EUA for realizada na linha de fronteira, como pretende o presidente Trump, serviria como uma outra ocasião significativa para aprofundar as relações pessoais entre os dois líderes e avançar as relações bilaterais", disse Choe.

Ela se referiu à Coreia do Norte pelo seu nome oficial, República Popular Democrática da Coreia.

Posteriormente, Trump afirmou em entrevista coletiva que "talvez nos reuniremos com o presidente Kim... Kim Jong Un foi bem receptivo".

Ele acrescentou: "Não vamos chamar de cúpula. Vamos chamar de um aperto de mão", e disse que ficaria muito confortável em cruzar a fronteira com a Coreia do Norte, caso se encontre com Kim na DMZ

"Estamos trabalhando nisso no momento", disse Trump, ao chegar a Seul, ao ser questionado se haveria uma reunião em três vias com Kim e o presidente sul-coreano, Moon Jae-In, no domingo. "Vamos ver". 

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 5
  • comentários
publicidade