7 eventos ao vivo

Trump elogia Kim Jong-un, mas defende manutenção de sanções

Discurso do presidente dos EUA na ONU foi o oposto da fala do ano passado, quando ele ameaçou "destruir totalmente" a Coreia do Norte

25 set 2018
13h43
atualizado às 14h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou o líder norte-coreano, Kim Jong-un, nesta terça-feira (25), por sua coragem em dar alguns passos para o desarmamento, mas disse que ainda há muito trabalho a ser feito e que as sanções precisam continuar até que a desnuclearização ocorra.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursa na Assembleia-Geral da ONU em Nova York
25/09/2018 REUTERS/Carlo Allegri
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursa na Assembleia-Geral da ONU em Nova York 25/09/2018 REUTERS/Carlo Allegri
Foto: Reuters

"Os mísseis e foguetes não estão mais voando em todas as direções, os testes nucleares pararam, algumas instalações militares já estão sendo desmanteladas", disse Trump em seu discurso na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas.

"Eu gostaria de agradecer ao presidente Kim por sua coragem e pelos passos que ele deu, embora ainda haja muito trabalho a ser feito", disse Trump. "As sanções vão permanecer até que a desnuclearização ocorra."

Os comentários de Trump sobre a Coreia do Norte foram dramaticamente diferente daqueles de seu discurso no ano passado na assembleia da ONU, quando ele ameaçou "destruir totalmente" a Coreia do Norte e zombou do líder norte-coreano como "Homem-foguete" em uma "missão suicida".

Desde então Trump realizou uma cúpula sem precedentes com Kim em Cingapura em 12 de junho, o que rendeu uma promessa abrangente de Kim de trabalhar pela desnuclearização da península coreana e reduzir o risco de guerra.

No entanto, os compromissos e ações de Kim até agora ficaram muito aquém das demandas de Washington sobre um inventário completo dos programas de armas da Coreia do Norte e medidas irreversíveis para abandonar um arsenal nuclear que ameaça os Estados Unidos.

Trump, ainda assim, elogiou pessoalmente Kim e expressou entusiasmo por uma segunda cúpula. Na segunda-feira, ele disse esperar que isso seja anunciado "em breve", mas que o local ainda não foi definido.

Veja também

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade