0

Trump e Kim garantem desnuclearização da península coreana

Em encontro inédito, presidentes dos EUA e da Coreia do Norte assinaram documento em que se comprometem com cooperação

12 jun 2018
07h17
atualizado às 07h46
  • separator
  • comentários

No encontro histórico entre os líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte, Donald Trump e Kim Jong-Un concordaram em trabalhar para a completa desnuclearização da península coreana. Com isso, os EUA confirmaram que irão fornecer garantias de segurança a seu até então inimigo político.

Presidente dos EUA, Donald Trump, e líder norte-coreano, Kim Jong Un, em Cingapura 12/06/2018  REUTERS/Jonathan Ernst
Presidente dos EUA, Donald Trump, e líder norte-coreano, Kim Jong Un, em Cingapura 12/06/2018 REUTERS/Jonathan Ernst
Foto: Reuters

"O presidente Trump se comprometeu a fornecer garantias de segurança à RPDC (República Popular Democrática da Coreia) e o presidente Kim Jong-Un reafirmou seu inabalável compromisso com a completa desnuclearização da península coreana", disse o comunicado conjunto assinado ao final da cúpula em Singapura.

"Hoje decidimos deixar o passado para trás. O mundo verá uma mudança histórica. Gostaria de agradecer ao presidente Trump por fazer esse encontro acontecer", acrescentou Kim. Além de afirmar que o processo de desnuclearização vai começar "rapidamente", Donald Trump disse que convidará o líder da Coreia do Norte para a Casa Branca.

Aperto de mãos histórico

A aguardada cúpula ocorreu no Capella Hotel, na ilha de Sentosa, em Singapura, e começou um pouco depois das 9h no horário local (22h de segunda-feira em Brasília), com um aperto de mãos de cerca de 10 segundos entre Kim e Trump.

Após posar para fotos à frente de bandeiras dos Estados Unidos e da Coreia do Norte, os dois se reuniram a portas fechadas por aproximadamente 40 minutos, acompanhados apenas de tradutores.

Com informações da Ansa

Veja também

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade