PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Mundo

Trump é culpado pelo "pesadelo" do aborto, diz Biden na Flórida

23 abr 2024 - 19h01
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente Joe Biden culpou o adversário republicano Donald Trump nesta terça-feira por novas restrições ao aborto na Flórida, durante uma parada de campanha em Tampa, com os democratas dobrando a aposta em suas intenções de conquistar o Estado onde Trump mora.

Neste mês, a Suprema Corte da Flórida abriu caminho para uma proibição ao aborto após seis semanas de gestação, a partir de 1º de maio, antes de muitas mulheres perceberem que estão grávidas. O tribunal também determinou que uma medida legalizando o aborto até a viabilidade do feto pode ser colocada diante dos eleitores em novembro.

A reversão de Roe v. Wade pela Suprema Corte conservadora dos EUA em 2022 abriu a porta para a Flórida e outros Estados estabelecerem suas próprias leis em relação ao aborto. Trump fez campanha em 2016 dizendo que incluiria juízes para reverter Roe e indicou três que o fizeram.

"Vamos ser muito claros: há uma pessoa responsável por esse pesadelo", disse Biden. "Ele se gaba disso. Donald Trump", afirmou Biden a apoiadores.

"Deveria ser um direito constitucional", afirmou Biden, sobre o aborto. "Não se trata de direitos dos Estados. Trata-se dos direitos das mulheres".

O aborto é uma das principais questões da eleição de 2024. Os democratas acreditam que restrições severas com as da Flórida e do Arizona, que manteve uma proibição do aborto de 160 anos atrás neste mês, levarão os eleitores a apoiarem Biden. Eleitores norte-americanos rejeitam esmagadoramente proibições rigorosas ao aborto, de acordo com pesquisas e iniciativas eleitorais estaduais.

O acesso ao aborto quase não existe mais em Estados do sul por causa das novas leis, quase todas elas apoiadas por republicanos, o que força mulheres a buscarem o procedimento em outros Estados.

A posição de Trump sobre a questão tem sido confusa nas últimas semanas. O republicano se distanciou da decisão do Arizona de manter uma proibição de 160 anos atrás e, ao mesmo tempo, assumiu o crédito por ter indicado três juízes à Suprema Corte que reverteram Roe v. Wade e tornaram as restrições estaduais possíveis.

"Donald Trump está preocupado que os eleitores o responsabilizarão pela crueldade e pelo caos que ele criou", disse Biden. "E vamos. Ele deveria ser responsabilizado."

Em outra parada de campanha mais tarde, Biden disse a um pequeno grupo de democratas que acha que "a Flórida está em jogo nacionalmente".

BATALHA PELA FLÓRIDA

A Flórida tem 30 votos no Colégio Eleitoral e, durante muito tempo, foi um Estado crucial cobiçado, mas os republicanos têm se distanciado dos democratas nos últimos anos.

Trump venceu a Flórida em 2020 com 51,2% dos votos, contra 47,9% de Biden. Em 2022, o republicano Ron DeSantis ganhou a eleição para governador de lavada, com 59,4% dos votos.

Uma compilação de pesquisas de opinião do FiveThirtyEight, um site de dados eleitorais, mostra Trump com uma vantagem significativa na Flórida.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade