PUBLICIDADE

Mundo

'Tirei meu capacete e dei um golpe com toda a minha força', diz brasileiro e parou ataque na Irlanda

Caio Benício se tornou um herói ao interromper um criminoso que atacava crianças com uma faca em Dublin

27 nov 2023 - 10h26
(atualizado às 10h45)
Compartilhar
Exibir comentários
O entregador brasileiro Caio Benício interrompeu um ataque a faca em Dublin, na Irlanda
O entregador brasileiro Caio Benício interrompeu um ataque a faca em Dublin, na Irlanda
Foto: Reprodução/TV Globo

O brasileiro Caio Benício se tornou um herói nacional ao reagir a um ataque a faca em Dublin, na Irlanda, que deixou cinco pessoas feridas, sendo três crianças, próximo a uma escola. O caso aconteceu na última quinta-feira, 23, e Caio, que trabalha como entregador, estava em seu horário de almoço quando percebeu o movimento estranho.

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, o brasileiro disse que estava passando quando percebeu uma confusão e até achou que se tratava de uma briga entre marido e mulher. No entanto, quando viu o que realmente estava acontecendo, reagiu instintivamente.

"Eu estava na moto, dei uma diminuída para ver o que realmente estava acontecendo e eu vi que a mulher estava puxando a garotinha para um lado, o cara puxando para o outro. Foi quando ele puxou a menina das mãos da professora, até então eu não sabia que era professora, né?", conta.

"Aí foi quando eu o vi puxando a faca com a garotinha nos braços e eu freei a moto com toda a força, joguei a moto no chão. Ela tinha 5 anos. A faca era uma faca grande, não era uma faca pequena. A partir daí, eu só lembro, assim, meio que flash. Eu não consigo ter uma memória muito nítida de tudo o que aconteceu."

Caio relatou ao Fantástico que pensou rapidamente. "Esse foi o meu pensamento: 'Ele não pode mais, não pode mais enfiar a faca nessa menina'".  "Eu tirei o meu capacete, também para me proteger, e dei um golpe com toda a minha força com o capacete na cabeça dele. E aí, depois, com ele no chão, ainda dei mais alguns golpes", completou.

A maior preocupação de Caio era com o estado de saúde da criança esfaqueada. "Eu fui ver o estado da menina. Ela estava bem mal, já tinha perdido bastante sangue e estava com muita dificuldade para respirar. Eu tenho duas crianças também. É uma menina muito pequena, né? Você vê naquela situação ali, é muito chocante", diz.

De acordo com o que foi divulgado pelo governo da Irlanda, o agressor foi preso, e a motivação para o crime ainda não foi identificada. O caso, porém, não é tratado como terrorismo. Antes do ataque na calçada, ele esfaqueou outras duas crianças e um homem dentro da escola.

Pouco tempo depois do acontecido, Caio se tornou uma celebridade na Irlanda. Ele mesmo diz que não se considera um herói, e lamenta que a menina e a professora que ele ajudou estejam internadas em estado grave.

"Às vezes, fico me cobrando: 'Ah, se eu fosse um pouco mais rápido, talvez ela tomasse menos facada'", afirma.

Irlandeses fizeram uma vaquinha virtual para agradecer ao brasileiro, como o título "Pague uma cerveja para Caio Benício". A campanha já arrecadou cerca de 400 mil euros, equivalente a mais de R$ 2 milhões. Com o dinheiro, Caio está disposto a pagar as despesas médicas da menina que ele salvou.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade