PUBLICIDADE

Talibã anuncia anistia geral para funcionários públicos

Grupo pediu que servidores voltassem ao trabalho 'com confiança'

17 ago 2021 09h04
| atualizado às 09h25
ver comentários
Publicidade

O grupo fundamentalista islâmico Talibã confirmou nesta terça-feira (17) anistia geral para todos os funcionários públicos que trabalhavam na gestão do agora ex-presidente Ashraf Ghani, que fugiu para o exterior antes da tomada de Cabul.

Combatente do Talibã em Jalalabad, no Afeganistão
Combatente do Talibã em Jalalabad, no Afeganistão
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Por meio de um comunicado, o Talibã insta os servidores a voltarem ao trabalho. "Uma anistia geral foi declarada, então vocês devem retomar sua rotina com plena confiança", diz o aviso.

Após ter reassumido o controle do Afeganistão em uma ofensiva que durou poucas semanas e quase não enfrentou resistência, o grupo fundamentalista tenta imprimir um ar de normalidade ao país enquanto consolida o poder.

Nas ruas da capital Cabul, moradores ainda cautelosos começam a se aventurar nas ruas, mas mulheres em público se tornaram raras - se não por ordem direta, ao menos por autopreservação.

O Talibã já governou o Afeganistão de 1996 a 2001, período em que escolas mistas eram proibidas e as mulheres sequer tinham permissão para sair de casa sem a companhia de um parente homem.

Oficialmente, essas medidas ainda não foram restabelecidas, mas as pessoas preferem não arriscar. "O Talibã está patrulhando a cidade em pequenos comboios. Eles não assediam as pessoas, mas todo mundo está com medo", disse um afegão à agência AFP.

Tentando vender uma imagem de moderação, o grupo vem prometendo "respeitar os direitos das mulheres" e permitir seu acesso à educação, mas essa postura ainda é vista com ceticismo no mundo.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade