PUBLICIDADE

Promotoria francesa abre inquérito após denúncia contra spyware Pegasus

20 jul 2021 13h32
ver comentários
Publicidade

A promotoria de Paris abriu um inquérito nesta terça-feira sobre alegações do site de jornalismo investigativo Mediapart e dois de seus jornalistas de que teriam sido espionados pelo Marrocos usando o spyware Pegasus, que está no centro de um escândalo global.

Homem segura laptop ante projeção de códigos cibernéticos, em imagem de ilustração
13/05/2017
REUTERS/Kacper Pempel
Homem segura laptop ante projeção de códigos cibernéticos, em imagem de ilustração 13/05/2017 REUTERS/Kacper Pempel
Foto: Reuters

Uma investigação publicada no domingo por 17 organizações de imprensa, liderada pelo grupo de jornalismo sem fins lucrativos com sede em Paris Forbidden Stories, disse que o spyware, produzido e licenciado pela empresa israelense NSO, foi usado em tentativas e invasões bem sucedidas contra 37 smartphones de jornalistas, autoridades governamentais e ativistas dos direitos humanos.

A Mediapart afirmou em uma série de tuítes na segunda-feira que o serviço secreto do Marrocos havia usado o Pegasus para espionar os celulares de dois de seus repórteres.

"O único jeito de ir a fundo nesta história é se as autoridades judiciais realizarem uma investigação independente da espionagem generalizada organizada na França pelo Marrocos", disse a Mediapart, em um de seus tuítes.

O governo do Marrocos publicou um comunicado oficial rechaçando o que chamou de "alegações sem fundamentos e falsas". A NSO negou qualquer irregularidade.

O comunicado da promotoria de Paris não menciona Marrocos e diz apenas que decidiu abrir um inquérito após receber a reclamação da Mediapart e de seus repórteres. Informou que está analisando uma série de potenciais crimes relacionados à ciberespionagem.

A NSO diz que seu produto deve ser usado apenas por agências de inteligência e a polícia para enfrentar o terrorismo e o crime organizado.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade