1 evento ao vivo

Turquia: polícia de choque ataca manifestantes em Ancara

Mais de 2 mil pessoas protestaram no centro da capital turca exigindo a demissão do governo

12 jun 2013
19h43
atualizado às 21h44
  • separator
  • 0
  • comentários

A polícia de choque disparou bombas de gás lacrimogêneo na noite desta quarta-feira para dispersar manifestantes no centro de Ancara que exigiam a saída do primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan.

<p>Polícia lança bombas de gás lacrimogêneo no centro de Ancara</p>
Polícia lança bombas de gás lacrimogêneo no centro de Ancara
Foto: Reuters

Um grupo de mais de 2 mil pessoas que avançava pela rua Tunali, no centro da capital, exigindo a demissão do governo, foi alvo da ação policial.

Istambul
Em Istambul, centenas de manifestantes gritavam e cantavam na Praça Taksim na madrugada de quinta-feira (horário local). A polícia antichoque observava enquanto as pessoas se misturavam até tarde da noite, algumas cantando e dançando, outras aplaudindo um pianista que passou a morar no meio da praça com um piano de cauda.

A cena contrastava com o que se viu no local 24 horas antes, quando cápsulas de gás lacrimogêneo fizeram milhares de manifestantes correr para ruas laterais antes de autoridades demolirem barricadas e reabrirem a praça ao tráfego pela primeira vez desde que os problemas começaram. "O governo não pode aceitar que estes protestos durem para sempre", disse Celik em entrevista coletiva na capital Ancara, após uma reunião entre Erdogan e um grupo de figuras públicas ligadas aos manifestantes.

 vice-presidente do governista Partido AK, Huseyin Celik, disse na noite desta quarta-feira que os manifestantes devem se retirar do Parque Gezi, uma área arborizada da praça onde criaram um acampamento com barracas. Ao mesmo tempo, ele fez uma concessão ao propor um referendo sobre os planos de revitalização da área que provocaram a agitação popular.

Com informações das agências AFP e Reuters. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade