1 evento ao vivo

Oriente Médio

Soldados dos EUA ficam feridos em ataque no Afeganistão

ELVIRA PALOMO / EFE
17 jun 2017
11h32
atualizado às 15h23
  • separator
  • comentários

Um grupo de soldados americanos ficou ferido neste sábado (17) em um ataque a tiros cometido por um militar afegão na base do pelotão 209 do exército do Afeganistão na província de Balkh, no norte do país, a mesma na qual talibãs causaram 135 mortes em abril.

Um porta-voz da missão Apoio Decidido da Otan no país confirmou à Agência Efe que "houve um incidente por volta das 14h (hora local; 9h30 de Brasília), no acampamento de Shahin, em Mazar-e-Sharif", capital de Balkh.

"Podemos confirmar que não há nenhuma morte de membros da missão Apoio Decidido, nem dos Estados Unidos. Houve membros do serviço dos EUA feridos e foram levados para tratamento", explicou a fonte.

"Também houve um soldado afegão morto e um ferido, e há uma investigação em andamento sobre as circunstâncias", acrescentou.

O porta-voz do pelotão 209, Abdul Qahar Aram, disse à Efe que "um soldado (afegão) abriu fogo contra forças estrangeiras" dentro da base.

O porta-voz do Ministério de Defesa afegão, Muhammad Radmanish, afirmou à Efe que "o agressor uniformizado foi abatido pelas forças estrangeiras" e confirmou a abertura de uma investigação sobre o incidente.

O quartel de Mazar-e-Sharif já foi atacado por um comando talibã no final de abril que causou 135 mortes e deixou 64 feridos. O atentado em questão provocou as demissões do ministro de Defesa afegão, Abdullah Habibi, e do chefe do Exército, Qadam Shah Shahim, e foi o pior golpe contra as tropas afegãs desde janeiro de 2015, quando a Otan pôs fim à sua missão de combate no Afeganistão.

Além disso, 28 oficiais, incluindo dois generais, foram condenados pelo ataque.

Veja também

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade