PUBLICIDADE

Oposição síria nega uso de armas químicas por parte dos rebeldes

24 ago 2013 12h55
| atualizado às 13h30
ver comentários
Publicidade

A Coalizão Nacional da Síria (CNFROS), a maior aliança de oposição na Síria, negou neste sábado que os rebeldes possuam armas químicas em sua luta contra as forças do regime do presidente sírio, Bashar al Assad. "As informações falsas que são divulgadas pelo regime supõem tentativas fracassadas e desesperadas de disfarçar e encobrir seus reiterados e sistemáticos crimes contra a população civil síria mediante seus meios de informação", ressaltou a aliança em comunicado.

O regime sírio assegurou neste sábado que muitos de seus soldados tiveram contato com "elementos químicos e sofreram asfixia" quando entraram em refúgios rebeldes em Yobar, na periferia de Damasco, disse uma fonte oficial à televisão estatal. "Os heróis das Forças Armadas estão entrando nos túneis dos terroristas em Yobar e viram elementos químicos. Muitos soldados sofreram asfixia", assinalou a fonte, que não foi identificada.

A acusação do regime aconteceu pouco depois da chegada da representante da ONU para Assuntos de Desarmamento, Angela Kane, hoje em Damasco, que vai tentar convencer as autoridades sírias a permitirem o acesso imediato dos investigadores à região do suposto ataque com armas químicas na periferia da capital.

EFE   
Publicidade
Publicidade