1 evento ao vivo

Iraquianos e curdos cercam cidade sob poder de jihadistas

As tropas começaram a desativar minas instaladas no caminho para entrar em Zemar

29 ago 2014
14h30
atualizado às 14h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Forças especiais iraquianas e tropas curdas conseguiram cercar a estratégica cidade de Zemar, localizada no norte do Iraque e em mãos de jihadistas, contra quem seguem combatendo, informaram nesta sexta-feira à Agência Efe fontes de segurança.

<p>Tropas curdas tomam&nbsp;posi&ccedil;&atilde;o atr&aacute;s de blocos de cimento na cidade iraquiana de Rabia, na fronteira do Iraque com a&nbsp;S&iacute;ria, durante confrontos com militantes do Estado Isl&acirc;mico, em 29 de agosto</p>
Tropas curdas tomam posição atrás de blocos de cimento na cidade iraquiana de Rabia, na fronteira do Iraque com a Síria, durante confrontos com militantes do Estado Islâmico, em 29 de agosto
Foto: Rodi Said / Reuters

Nos arredores de Zemar, pelo menos 22 membros do grupo radical Estado Islâmico (EI) morreram hoje em enfrentamentos com forças mistas iraquianas e curdas, afirmou o chefe do Comitê de Segurança do Conselho local da província de Ninawa, Mohammed al Bayati.

O diretor disse que a luta contra o EI em Zemar, a cerca de 35 quilômetros da capital provincial, Mossul, começou ontem com uma ofensiva das tropas curdas (peshmergas) e conta com o apoio de aviões de combate americanos.

Os enfrentamentos prosseguem e as forças governamentais estão a ponto de invadir a região, explicou Bayati. Segundo ele, as tropas não entraram ainda pois jihadistas instalaram minas no caminho que leva ao local, mas os artefatos começaram a ser desativados.

Bayati disse ainda que os combatentes do EI atacaram com bombas várias casas de funcionários, oficiais locais e chefes de clãs.

Na última quinta-feira, os jihadistas incendiaram três jazidas de petróleo em Zemar, após combates com as tropas curdas.

Fontes curdas afirmaram à Efe que os terroristas realizaram a ação nos poços de petróleo de Ain Zala, em Zemar, como represália pelas perdas sofridas em combates com os peshmergas.

Pelo menos treze extremistas morreram e vários de seus veículos foram destruídos nos enfrentamentos, segundo as fontes.

Zemar, que depende administrativamente de Mossul, capital de Ninawa, é uma das regiões disputada pelo governo central de Bagdá e a região autônoma do Curdistão iraquiano.

As tropas curdas eram responsáveis pela segurança na cidade, mas se retiraram após um ataque lançado há três semanas pelo EI, que tomou o local, as jazidas de petróleo e o oleoduto que transporta petróleo para portos turcos.

O Iraque é cenário de um conflito armado de caráter religioso e étnico desde junho, quando insurgentes sunitas liderados por esse grupo jihadista iniciaram uma ofensiva na metade norte do país.

O EI efetuou rápidas conquistas e, no final desse mês, declarou um califado islâmico nos territórios da Síria e Iraque sob seu controle.

Foto: Arte Terra

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade