0

Ex-preso de Guantánamo é detido suspeito de terrorismo na Síria

Moazzam Begg é suspeito de participar de um campo de treinamento terrorista e por facilitar o terrorismo no exterior

25 fev 2014
10h02
atualizado às 10h07
  • separator
  • 0
  • comentários

Moazzam Begg, um ex-prisioneiro da base americana de Guantánamo, é uma das quatro pessoas detidas na Grã-Bretanha nesta terça-feira por "crimes de terrorismo relacionados com a Síria", anunciou a polícia.

Moazzam Begg, suspeito de facilitar o terrorismo ao redor do mundo, em frente a embaixada americana em Londres, em março de 2006
Moazzam Begg, suspeito de facilitar o terrorismo ao redor do mundo, em frente a embaixada americana em Londres, em março de 2006
Foto: AP

Begg, de 45 anos, foi detido por suspeitas de que "participou de um campo de treinamento terrorista e por facilitar o terrorismo no exterior", disse a polícia de West Midlands, no centro da Inglaterra.

Begg esteve por três anos no campo de detenção americano de Guantanamo depois de ser detido no Paquistão em 2002. Em 2005 foi libertado sem acusações.

Os quatro foram detidos em suas casas perto de Birmingham por "suspeitas de crimes de terrorismo relacionados com a Síria".

Além de Begg, os detidos são uma mulher de 44 anos e seu filho de 20, e um homem de 36 anos.

"Podemos confirmar que Moazzam Begg foi detido", disse uma porta-voz da polícia de West Midlands.

"Isto é uma detenção, não uma acusação", explicou, acrescentando que "identificá-lo não implica nenhuma culpa".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade