PUBLICIDADE

Conheça o australiano que já matou 20 mil crocodilos

Caçador Crocodilo Mick teve como mentor o próprio padrasto e não pretende se aposentar tão cedo

23 jul 2015 11h23
| atualizado às 11h31
ver comentários
Publicidade
Mick e o crocodilo que caçou, de 4,9 metros
Mick e o crocodilo que caçou, de 4,9 metros
Foto: Daily Mail / Reprodução

Ele pode ter matado 20 mil crocodilos durante seus 37 anos como caçador, mas Mick Pitman - conhecido como Crocodilo Mick - admite que ainda se intimida com as feras.

O australiano de 57 anos aprendeu a caçar crocodilos com o padrasto e mentor, German Jack, famoso por capturar quatro dos maiores crocodilos já mantidos em cativeiro no mundo, segundo informações do Daily News.

Siga o Terra Notícias no Twitter

Mick ainda não bateu o recorde de German Jack, mas já coleciona um número impressionante de crocodilos caçados. Recentemente, capturou um réptil de quase cinco metros de comprimento ao disparar dois tiros em seu pescoço, após passar quatro semanas de tocaia. O animal teve de ser morto porque estava massacrando o gado local.

Ao contrário de outros caçadores, que são acompanhados por uma grande equipe, Mick conta com a ajuda de apenas um colega em suas excursões. "Não pulamos sobre um animal para pegá-lo. Seria como derrubar um homem de 80 anos no chão e colocar todos os seus netos pulando sobre suas costas", diz Mick.

O australiano costuma usar arpão, arma de fogo e gancho em suas caçadas, além das armadilhas. Ele acha importante educar as pessoas quanto as melhores e mais humanas maneiras de caçar um crocodilo.

Mick exibe sua presa, após quatro dias de tocaia para caçar o animal
Mick exibe sua presa, após quatro dias de tocaia para caçar o animal
Foto: Daily Mail / Reprodução

"Depois de matar o animal, sento em frente dele e faço um minuto de silêncio, porque o respeito", conta. Só depois, Mick vende o crocodilo ou, em alguns casos, o leva para a sua casa, onde remove a pele do animal. O processo pode levar até oito horas para ser concluído. 

Apesar do perigo da profissão, Mick não pretende abandonar a profissão tão cedo, e fica ofendido quando lhe perguntam quando vai se aposentar. "É uma droga que vicia", explica. "Quando você é contaminado por essa adrenalina, você não desiste dela até não poder mais se manter em pé na proa do barco".

Incrível! Jacaré furioso ataca caminhonete:
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade