PUBLICIDADE

Moradores de subúrbio de Nova York processam OMS por falhas em reação ao Covid-19

20 abr 2020 17h18
| atualizado às 18h07
ver comentários
Publicidade

Moradores de um subúrbio da cidade de Nova York que foi um dos primeiros focos do coronavírus nos Estados Unidos processaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta segunda-feira, acusando-a de grave negligência no acobertamento e na reação à pandemia de Covid-19.

Área de fiscalização e testagem de coronavírus  em New Rochelle, EUA 
13/03/2020
REUTERS/Mike Segar
Área de fiscalização e testagem de coronavírus em New Rochelle, EUA 13/03/2020 REUTERS/Mike Segar
Foto: Reuters

Na ação coletiva proposta, três moradores de Westchester acusaram a OMS de não declarar pandemia no momento correto, não monitorar a reação da China ao surto original, não proporcionar diretrizes de tratamento, não alertar seus membros sobre como reagir, inclusive através de restrições de viagem, e não coordenar uma reação global.

Eles também acusaram a entidade de conspirar com o governo chinês, que não foi identificado como acusado, para encobrir a gravidade da Covid-19.

A OMS não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

A ação civil de Richard Kling e Steve Rotker, ambos de New Rochelle, e Gennaro Purchia, de Scarsdale, foi apresentada no tribunal federal de White Plains, em Nova York.

O processo pede indenizações não especificadas pelo que classifica como dano "incalculável" da OMS aos cerca de 756 mil moradores adultos do condado de Westchester que comporiam os pleiteantes.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade