0

Mesa pede ao México que não deixe Morales comentar política

14 nov 2019
13h03
atualizado às 13h54
  • separator
  • 0
  • comentários

O ex-candidato presidencial da Bolívia Carlos Mesa pediu nesta quinta-feira (14) ao governo do México que não permita que o ex-presidente boliviano Evo Morales faça declarações políticas e fomente a violência durante seu asilo no país.

"Queremos denunciar ao mundo e pedir ao governo do México que respeite sua própria tradição histórica e que esse governo não permita que o senhor Morales continue fazendo uma política destrutiva, divisionista e de confrontação no nosso país", disse Mesa, que ficou em segundo lugar na polêmica eleição de outubro.

Morales recebeu asilo do México depois de renunciar no domingo sob pressão das Forças Armadas bolivianas e protestos.

A saída do ex-presidente ocorreu na esteira da divulgação de relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA) que denunciou irregularidades na eleição presidencial de outubro, na qual ele havia sido reeleito para um quarto mandato, provocando confrontos entre partidários de Morales e opositores.

Presidente interina da Bolívia diz que Evo está fora das eleições

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, disse também nesta quinta-feira que o ex-presidente Evo Morales não poderá concorrer na próxima eleição presidencial do país, que, segundo ela, será convocada em breve.

"Evo Morales não está habilitado para um quarto mandato, por isso ocorreu toda essa convulsão, por isso aconteceram tantas manifestações dos bolivianos nas ruas", disse Añez.

Carlos Mesa durante entrevista coletiva em La Paz
14/11/2019 REUTERS/Manuel Claure
Carlos Mesa durante entrevista coletiva em La Paz 14/11/2019 REUTERS/Manuel Claure
Foto: Reuters

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade