PUBLICIDADE

Mundo

Médicos retiram mais de 100 larvas da boca de paciente com miíase oral

Ela deu entrada no pronto-socorro devido a um desconforto na cavidade oral, sem imaginar que havia tantos vermes dentro da boca

21 mai 2024 - 15h47
(atualizado às 18h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Os médicos extraíram mais de 100 larvas, que estavam alojadas na cavidade oral da paciente.
Os médicos extraíram mais de 100 larvas, que estavam alojadas na cavidade oral da paciente.
Foto: Oficina de Relaciones Institucionales, EsSalud

Uma mulher de 40 anos teve mais de 100 larvas extraídas de sua boca no Hospital Sabogal de EsSalud, seguradora pública de saúde do Peru. A unidade fica no distrito de Bellavista.

Ela deu entrada no pronto-socorro da unidade devido a um desconforto na cavidade oral, sem imaginar que havia mais de 100 vermes dentro da boca. 

Segundo o escritório de relações institucionais da EsSalud, o cirurgião bucomaxilofacial Renzo Paredes, do serviço odontológico do Hospital Sabogal, relatou que a paciente apresentava miíase oral, uma doença causada por larvas que se alojam em tecidos mortos. 

Segundo Paredes, os sinais de desconforto ocorreram na mulher depois que ela realizou um tratamento odontológico em outro centro de saúde. 

“No total, foram retirados 150 vermes que estavam na cavidade oral devido a uma miíase que geralmente ocorre em outras partes do corpo. Ocorre quando há tecidos necróticos, ou seja, tecidos mortos que ocorrem em pessoas com pouca mobilidade, com antecedentes psicomotores ou psiquiátricos e que não praticam uma boa higiene”, disse.

Os médicos da EsSalud extraíram com sucesso mais de 100 larvas de um paciente que as tinha alojadas na cavidade oral
Os médicos da EsSalud extraíram com sucesso mais de 100 larvas de um paciente que as tinha alojadas na cavidade oral
Foto: Oficina de Relaciones Institucionales, EsSalud
Os médicos da EsSalud extraíram com sucesso mais de 100 larvas de um paciente que as tinha alojadas na cavidade oral
Os médicos da EsSalud extraíram com sucesso mais de 100 larvas de um paciente que as tinha alojadas na cavidade oral
Foto: Oficina de Relaciones Institucionales, EsSalud
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade